Protocolo de Intenções é consolidado e aquece independência tecnológica Base Industrial de Defesa

Na última segunda-feira, 13, aconteceu a Cerimônia de Assinatura do Protocolo de Intenções entre o Ministério da Defesa (MD) e a Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos da Universidade de Brasília (Finatec).

O Protocolo é parte da execução do plano estratégico, com ênfase na tríplice hélice – quando empresa, academia e governo contribuem para a inovação tecnológica e o desenvolvimento econômico do país – no fortalecimento da Base Industrial de Defesa (BID) e o atingimento da independência tecnológica.

A Fundação tem a missão de disseminar o conhecimento para sociedade “Com a assinatura do Protocolo de Intenções, podemos visualizar uma aplicação direta na sociedade, não só na sociedade civil, mas na área da defesa, das instituições, na academia e principalmente nas startups”, explicou Augusto César, Diretor presidente da Finatec.

Augusto César, Diretor presidente da Finatec

Parcerias como essa vão proporcionar um grau cada vez maior de autonomia tecnológica, além de permitir que diminua gradativamente a dependência que ainda o Brasil de produtos estrangeiros. Esteve presente na solenidade o Secretário de Produtos de Defesa do Ministério da Defesa (SEPROD), Marcos Rosas Degaut Pontes; o Diretor do Departamento de Ciência, Tecnologia e Inovação (DECTI), General de Divisão Luiz Antônio Duizit Brito; o Diretor-Geral da APTSJC, Marcelo Nunes da Silva; o Diretor-presidente da Finatec, Augusto César de Mendonça Brasi; o Chefe de Assuntos Estratégicos, General de Exército Eduardo Antônio Fernandes; o Secretário de Pessoal, Ensino e Desporto, Tenente Brigadeiro do Ar, Jeferson Domingues de Freitas; demais autoridades militares e civis.

Fonte: https://www.gov.br/defesa/pt-br/centrais-de-conteudo/noticias/protocolo-de-inovacao-e-tecnologia-estimula-base-industrial-de-defesa

Fotos: Igor Soares

Metodologia desenvolvida pelo professor Ricardo Fragelli, da UnB, leva o Prêmio Top Educacional Professor Mário Palmério

Professor de engenharia na UnB, Ricardo Ramos Fragelli venceu a 24ª edição do Prêmio Top Educacional Professor Mário Palmério. Fragelli idealizou a metodologia de ensino Eight, que foge do convencional e propõe ações criativas e dinâmicas aos estudantes.  O estudo teve início em 2018 e reúne a evolução de outras metodologias que o professor desenvolveu nos últimos 20 anos.

O Eight consiste em projetos de intervenção na comunidade e na instituição de ensino. A produção por parte dos alunos ainda traz desenvolvimento de talkshows, visitas técnicas e produção de vídeos. A atividade final da metodologia originou o nome do projeto: os estudantes vão criar uma apresentação de 8 minutos – o que originou o nome Eight (oito em inglês). Nessa etapa, os alunos trazem o que foi aprendido ao longo da disciplina, mas sem deixar de correlacionar com a própria história de vida.

Luz, Câmera e Imersão

Em parceria com a Academia Finatec, o professor Ricardo Fragelli, criador também do Método 300, e a professora Thaís Fragelli ofereceram em julho de 2020 o curso Luz, Câmera e Imersão – Os Primeiros Passos para a Educação Online, onde abordou um problema que até hoje enfrentamos: os desafios da educação diante da pandemia.

Prêmio Top Educacional Professor Mário Palmério

Criado em 1992 a premiação busca novas ações no campo da educação identificando e divulgando “ações inovadoras no campo da educação nas áreas de ensino, inovação científica e pesquisa, extensão, avaliação institucional, processo de gestão, inclusão social, sustentabilidade e ação criativa educacional relevante.

A 24ª edição do prêmio recebeu 120 projetos de instituições privadas e públicas, divididas entre 39 universidades, 44 centros universitários, 30 faculdades e 7 institutos. 

Finatec celebra parceria com Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico

A Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos – FINATEC
firmou no dia 03 de maio de 2021, a parceria com a Agência Nacional de
Águas e Saneamento Básico – ANA, tendo por objetivo principal a
contribuição para a gestão unificada dos recursos hídricos da bacia
hidrográfica do rio Grande, envolvendo os estados de São Paulo e Minas
Gerais.

A Lei 13.019/2014 que estabelece o regime jurídico das parcerias entre a
Administração Pública e as Organizações da Sociedade Civil, prevê em seu artigo 11 que
a Organização da Sociedade Civil deverá divulgar na internet e em locais visíveis de suas
sedes sociais e dos estabelecimentos em que exerça suas ações, todas as parcerias
celebradas com a administração pública. (Redação dada pela Lei nº 13.204, de 2015)
O instrumento celebrado foi o Termo de Colaboração nº 001/2021/ANA
(Plataforma +Brasil nº 909637/2021), assinado em 3 de maio de 2021 com a Agência
Nacional de Águas e Saneamento Básico.
A Organização de Sociedade Civil pertinente à parceria é designada como
Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos – FINATEC, inscrita no
Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica – CNPJ da Secretaria da Receita Federal do Brasil –
RFB sob o número 37.116.704/0001-34, com sede no Campus Universitário Darcy
Ribeiro, Av. L3 Norte, Edifício Finatec, Asa Norte, no município de Brasília/DF, CEP:
70.910-900.
A parceria tem por objetivo principal contribuir para a gestão unificada dos
recursos hídricos da bacia hidrográfica do rio Grande, envolvendo os estados de São
Paulo e Minas Gerais, no compromisso com a manutenção da qualidade e
disponibilidade das águas do rio Grande, através da instalação e operacionalização do
Escritório de Apoio ao Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Grande (CBH Grande) em
Poços de Caldas (MG), incluindo:

  • Montagem de estrutura física do Escritório de Apoio;
  • Estruturação de equipe para o Escritório;
  • Realização de ações para o funcionamento do colegiado e apoio às ações de
    implementação do Plano Integrado de Recursos Hídricos da Bacia do Rio Grande (PIRH
    GRANDE);
  • Implementação de ações de comunicação e de mobilização social para estímulo
    à participação social;
  • Apoio à realização do processo eleitoral para renovação dos membros do Comitê.
    O valor total do projeto está estimado em R$ 2.161.167,59 (Dois milhões, cento e
    sessenta e um mil, cento e sessenta e sete reais e cinquenta e nove centavos), valor este
    liberado da forma apresentada a seguir:
    1º Parcela – Mês 1 – R$ 755.732,36 (Setecentos e cinquenta e cinco mil, setecentos
    e trinta e dois reais e trinta e seis centavos);
    2º Parcela – Mês 13 – R$ 683.705,75 (Seiscentos e oitenta e três mil, setecentos e
    cinco reais e setenta e cinco centavos);
    3º Parcela – Mês 25 – R$ 721.729,48 (Setecentos e vinte e um mil, setecentos e
    vinte e nove reais e quarenta e oito centavos).
    Por força do art. 59 do Decreto nº 8.726/2016, as prestações de contas anuais da
    parceria serão apresentadas no prazo de até trinta dias após o fim de cada exercício.
    Considera-se exercício cada período de doze meses de duração da parceria, contado da
    primeira liberação de recursos para sua execução, que ocorreu no dia 13 de maio de
    2021.
    Portanto, as datas previstas para a apresentação das prestações de contas são as
    seguintes:
  • 1° Exercício (13/05/2021 a 12/05/2022): apresentação até 12/06/2022
  • 2° Exercício (13/05/2022 a 12/05/2023): apresentação até 12/06/2023
  • 3° Exercício (13/05/2023 a 12/05/2024): apresentação até 12/06/2024
    O valor total da remuneração da equipe do escritório de apoio do CBH Grande,
    pela prestação de 3 (três) anos de trabalho, perfaz o total de R$ 747.762,06 (Setecentos
    e quarenta e sete mil setecentos e sessenta e dois reais e seis centavos).
    As funções desempenhadas pelos integrantes da equipe, prevista para o
    respectivo exercício, são as seguintes:
  • Coordenador Técnico – 40H – R$ 4.500,00/mês (Quatro mil e quinhentos reais);
  • Analista Administrativo – 20H – R$ 2.000,00/mês (Dois mil reais);
  • Assistente Administrativo – 40H – R$ 1.500,00/mês(Hum mil e quinhentosreais);
  • Assessor de Comunicação – 20H (PJ) – R$ 2.500,00/mês (Dois mil e quinhentos
    reais).
    Diante ao desafio a ser enfrentado, a equipe do escritório de apoio ao CBH Grande
    tem em mente desenvolver um trabalho transparente e com muito profissionalismo.
    ACS CBH Grande/Finatec

COMUNICADO FINATEC | Eleição de novo membro para o Conselho Superior

A Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos – Finatec – comunica que seu Conselho Superior irá se reunir para eleger 01 (um) membros para compor o conselho. O cargo não é remunerado.

A Finatec convida a comunidade acadêmica, científica, tecnológica e empresarial de Brasília a se candidatar.

Os interessados deverão encaminhar carta de manifestação dirigida ao Conselho Superior da Finatec, contendo o nome completo, dados pessoais e a qualificação profissional, acompanhada de curriculum vitae para o endereço eletrônico finatec@finatec.org.br até o dia 25/05/2021 a 25/06/2021.

O resultado da eleição será divulgado no site da Finatec, após o dia 25 de junho de 2021.

OUTRAS INFORMAÇÕES:
finatec@finatec.org.br

Clique aqui para ter acesso ao edital completo.

Pesquisadora da UnB e conselheira da Finatec na Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos (NAS)

De uma paixão que nasceu na época da escola e se firmou na graduação em Biologia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro, a professora Mercedes Bustamante conquistou notoriedade no campo da ciência nacional. É uma das principais pesquisadoras na área de mudanças climáticas e agora chegou a mais um grande marco na sua carreira.

Em abril de 2021, Mercedes recebeu uma notícia inesperada: a honraria, em votação pelos demais pesquisadores da instituição, para compor a Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos – NAS. O título é vitalício e outras 58 pesquisadoras integram a lista de membros que hoje possui um número histórico de mulheres, incluindo a presidente da NAS, Marcia McNutt.

Referência em bioma do Cerrado, Bustamante está entre os 19 brasileiros mais citados, em 2020, no portal Web of Science, que divulga os nomes mais mencionados em trabalhos científicos no mundo. A professora chileno-brasileira apareceu na lista com um total de 6.389 pesquisadores de mais de 60 países, tendo destaque por ser muito citada em estudos das mais diversas áreas do conhecimento.

Conselheira da Finatec

Além das suas atividades como docente e pesquisadora, Mercedes Bustamante compõe o Conselho Superior da Finatec. Doutora em Geobotânica pela Universitat Trier, mestre em Ciências Agrárias pela Universidade Federal de Viçosa e graduada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a professora e os demais conselheiros discutem a gestão patrimonial e financeira da Fundação.

Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos

Fundada em 3 de março de 1863, no auge da Guerra Civil, encarregada de fornecer aconselhamento independente e objetivo à nação em assuntos relacionados à ciência e tecnologia, a NAS se empenha em promover a ciência na América e seus membros contribuem ativamente para a pesquisa internacional.

Parabenizamos, com grande orgulho, a eleição de uma mulher, brasileira, conselheira da Fundação e que busca melhorar o mundo através do conhecimento aplicado, o propósito da Finatec.

Fontes: http://www.nasonline.org/

https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2020-11/dezenove-pesquisadores-brasileiros-estao-entre-os-mais-citados-de-2020

Foto: Secom/UnB

Nova diretoria Executiva é eleita para o mandado de 2021-2023

O Conselho Superior da Finatec elegeu em abril deste ano os novos membros da Diretoria Executiva da fundação. Conforme o estatuto, os gestores assumem por um período de dois anos, podendo prorrogá-lo por mais dois. A eleição foi realizada no dia 26/04 e os eleitos se apresentarão em maio para iniciar as atividades do mandato que compreendem o período de 25 de maio de 2021 a 25 de maio de 2023.

A Diretoria Executiva da Finatec é composta por três membros, a saber: um Diretor Presidente, um Diretor Secretário e um Diretor Financeiro. Cabe à essa equipe aprovar acordos, convênios ou contratos, organizar o plano anual das atividades da fundação, seu relatório anual de gestão, bem como a proposta orçamentária da instituição e seu regimento interno, sempre mediante aprovação do Conselho Superior. Foram eleitos Augusto César de Mendonça Brasil, como Diretor Presidente, Renata Aquino da Silva, para o cargo de Diretora Secretária e Daniel Monteiro Rosa, para Diretor Financeiro.

Conheça um pouco mais sobre os novos Diretores

Diretor Presidente –  Prof. Dr. Augusto César de Mendonça Brasil

Graduado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal do Pará (1988), fez mestrado em Engenharia Ambiental pela Universidade Federal do Espírito Santo (1992), doutorado em Engenharia Mecânica pelo Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa (2000) e Pós Doutorado pelo Instituto Superior Técnico na área de Consumo Energético e Emissão de Poluentes de Veículos de Transportes. Atualmente o professor Dr. Augusto César é associado da Universidade de Brasília. Tem experiência na área de Engenharia Mecânica, Engenharia Ambiental e Engenharia de Energia.

Diretora Secretária – Profa. Dr. Renata Aquino da Silva

É licenciada em Química pela Universidade Católica de Brasília (1995), mestre em Química pela Universidade de Brasília (1998), doutorado em co-tutela em Chimie Physique Et Chimie Analitique – Universite de Paris VI (Pierre et Marie Curie) (2003) e em Fisico-Química pela Universidade de Brasília (2003). Pós-doutorado em Física da Matéria Condensada pela Université Paris VI. Atualmente é Professora Adjunta do curso de Ciências Naturais da FUP-Universidade de Brasília e Professora Fundadora da Pós-Graduação em Ciência de Materiais da FUP.

Diretor Financeiro – Prof. Dr. Daniel Monteiro Rosa

Graduado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal do Pará (2002), graduação em Tecnologia em Processamento de Dados pelo Centro de Ensino Superior do Pará (1994), mestrado em Engenharia Mecânica pela Universidade Estadual de Campinas (2004) e doutorado em Engenharia Mecânica pela Universidade Estadual de Campinas (2007). Tem experiência na área de Engenharia de Materiais e Metalúrgica, com ênfase em Propriedades Mecânicas dos Metais e Ligas, atuando principalmente nos seguintes temas: espaçamentos dendríticos, solidificação unidirecional, convecção no líquido, ligas de alumínio, segregação de soluto, propriedades mecânicas.

Últimos dias para submissão de propostas: chamada CNPq/MCTI/SEMPI Nº 01/2021 – Laboratórios de Fotônica

Com o objetivo de apoiar laboratórios ou redes de laboratórios direcionados à pesquisa, ao desenvolvimento e à prestação de serviços tecnológicos, ao empreendedorismo e à inovação em Fotônica, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), lançou, no dia 22 de abril, a Chamada CNPq/MCTI/SEMPI Nº 01/2021 – Sistema Nacional de Laboratórios de Fotônica (Sisfóton-MCTI).

A chamada está publicada no portal do CNPq e a submissão de propostas poderá ser feita   até dia 07.05.2021, em uma ou ambas as linhas previstas:

  •  Linha 1 – Laboratório Sisfóton-MCTI (Candidatura Geral): Laboratório ou redes de laboratórios de caráter multiusuários, direcionados à pesquisa, ao desenvolvimento e à prestação de serviços tecnológicos, ao empreendedorismo e à inovação em Fotônica e que deverão disponibilizar, no mínimo, 30% (trinta por cento) do tempo de uso, em horas, da sua estrutura laboratorial, de seus equipamentos ou de sua expertise a usuários externos, tanto públicos quanto privados.
  • Linha 2 – Laboratório Integrador: Instituição responsável, entre outras funções, pela articulação, gestão e inteligência estratégica do Sistema. O Laboratório Integrador contribuirá na integração dos laboratórios do Sisfóton-MCTI, visando o senso de unicidade do Sistema e atuará, em conjunto com o MCTI, no desenvolvimento de iniciativas de inteligência estratégica do Sistema, bem como para a integração digital dos laboratórios e articulação de agendas de interação. Cabe ainda ao Laboratório Integrador promover a divulgação das atividades científica, tecnológica, de inovação e de empreendedorismo realizadas pelos demais laboratórios pertencentes ao Sisfóton-MCTI.

O investimento inicial é de R$ 5 milhões para capital, custeio e bolsas de fomento tecnológico. O objetivo é financiar até 11 laboratórios, sendo um deles o Laboratório Integrador.

Acesse o texto completo da Chamada CNPq/MCTI/SEMPI Nº 01/2021 – Sistema Nacional de Laboratórios de Fotônica (Sisfóton-MCTI).

Chamada na íntegra: http://memoria2.cnpq.br/web/guest/chamadas-publicas?p_p_id=resultadosportlet_WAR_resultadoscnpqportlet_INSTANCE_0ZaM&filtro=abertas&detalha=chamadaDivulgada&idDivulgacao=10062

Abertas as inscrições do Prêmio Péter Murányi com o tema Educação

Os avanços em educação, saúde, alimentação e científicos tecnológicos foram as bases para o Sr. Péter Murányi idealizar nos anos 90 a Fundação Péter Murányi. O empresário era muito engajado em causas sociais e era determinado em achar boas soluções para os problemas.

Deixou para os filhos a missão de criar a Fundação em 1998 com a finalidade de promover, anualmente, a concessão do Prêmio Péter Murányi, destinado a pessoa física ou jurídica, entidade particular ou pública, de qualquer parte do mundo que mais tenha se destacado na descoberta ou progresso científico. Os avanços devem beneficiar o desenvolvimento e bem estar das populações situadas abaixo do paralelo 20 de latitude norte, especialmente o Brasil.

Com os grandes desafios devido à pandemia da Covid-19 em 2021, o Prêmio Péter Murányi vai destacar as iniciativas que contribuíram para o desenvolvimento da população e propuseram boas soluções para o campo da Educação. É necessário que esses projetos sejam indicados por uma pessoa jurídica (empresas, universidades, ONG’s ou outras instituições de ensino e pesquisa) , para assegurar sua originalidade.

As inscrições estão abertas e o prazo para cadastramento no Colégio Indicador e o envio de trabalhos é até o dia 30 de junho deste ano. Acesse: http://www.fundacaopetermuranyi.org.br/premioatual

 

Fonte: www.fundacaopetermuranyi.org.br

Cocreation Lab irá fortalecer o empreendedorismo na região e está com inscrições abertas

O Cocreation Lab, maior rede de pré-incubadoras do país, com sede em Florianópolis, acaba de chegar do Distrito Federal e Entorno. O programa, que vai ajudar quem tem vontade de empreender a colocar as ideias no papel, está com edital aberto a partir do dia 21/4, aniversário de Brasília. As inscrições são gratuitas e os selecionados passarão por cinco meses de pré-incubação, sem nenhum custo.

A pré-incubadora chega ao DF por meio de uma parceria entre a Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF) e a Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec), com apoio da Universidade de Brasília (UnB) e do Instituto Federal de Brasília (IFB). O programa terá quatro espaços de cocriação nessas instituições de ensino.

Confira como vai funcionar o Cocreation Lab em Brasília neste vídeo

O Cocreation Lab foi idealizado pelo professor de design Luiz Salomão Ribas Gomez, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Em Santa Catarina, a iniciativa tem apoio de parceiros como o Sebrae, universidades, entidades empresariais, Governo do Estado e prefeituras. No estado, há espaços em 20 cidades, e mais de 500 projetos em fase de ideação no País. Por meio de editais, qualquer pessoa pode inscrever sua ideia e, sendo selecionada, participa gratuitamente de mentorias com profissionais do mercado, palestras, seminários, networking e atividades diversas que visam desenvolver uma ideia e amadurecê-la para o mercado. Também possui mais de 200 mentores, dentre eles os que formam o time principal e mentores especializados no campo de atuação da ideia pré-incubada, sendo eles professores, empresários, donos de startups e profissionais consolidados no mercado. Cada projeto recebe um mentor individual de acordo com o campo de atuação e necessidade para o desenvolvimento da ideia. Tudo é feito por meio da metodologia TXM, um modelo híbrido que une encontros presenciais e plataforma digital.

No DF, dois polos de Cocreation Lab estarão localizados na UnB: um no campus Darcy Ribeiro, no prédio do CDT, e outro no campus FGA. Os outros dois ficarão nos campi do IFB: em Samambaia e São Sebastião. O objetivo é que esses espaços mobilizem as pessoas do DF e entorno, aproximando-os do ecossistema de inovação da região e impulsionando seu potencial em inovação e economia criativa.

“O edital vem para aquecer o ecossistema de inovação no DF. O objetivo geral é transformar a região no que diz respeito à cultura da inovação e à criação de startups e empresas a partir de ideias criativas”, diz Renata Aquino, professora e coordenadora executiva do projeto no DF.

“A Finatec tem como propósito conectar e apoiar pessoas interessadas em melhorar o mundo através do conhecimento aplicado. Enxergamos no projeto Cocreation Lab o meio de apoiar essas pessoas, suas ideias e potencializar o impacto para a sociedade”, comenta Gustavo Abrantes Condeixa, superintendente da Finatec.

“Nós da FAPDF estamos trabalhando diariamente no desenvolvimento de programas e ações para apoio ao empreendedorismo inovador. Nosso objetivo é promover o desenvolvimento do ecossistema de ciência, tecnologia e inovação do DF, apoiar empreendedores locais e regionais, aumentar a integração entre governo, setor produtivo e academia. O Governo do Distrito Federal acredita que a inovação aberta é uma fórmula de sucesso. Seja para o desenvolvimento e ativação de soluções e ideias efetivas para necessidades e problemas da nossa sociedade quanto para a geração de oportunidades e para a construção da trilha que levará Brasília ao patamar de cidade inteligente irradiadora de conhecimento, tecnologia e desenvolvimento.”, afirma o diretor-presidente da FAPDF, Marco Antônio Costa Júnior.

Para o professor Luiz Salomão Ribas Gomez, a abertura das unidades no DF é o primeiro passo para a expansão da pré-incubadora:

“A chegada ao DF é um importante passo na história do Cocreation Lab, pois marca a abertura das primeiras unidades fora de Santa Catarina, onde o projeto nasceu e se desenvolveu com sucesso. Agora, estamos preparados para chegar a mais estados brasileiros e nos consolidarmos como a maior rede de pré-incubação do país”, finaliza.

Sobre o Cocreation Lab

O Cocreation Lab é a maior rede de pré-incubadoras do país e ajuda empreendedores a transformarem suas ideias em realidade. O programa oferece cinco meses de mentorias, palestras, workshops e networking, em encontros presenciais e também pela plataforma da metodologia exclusiva TXM Business, idealizada pelo professor de Design da UFSC e fundador do Cocreation Lab Luiz Salomão Ribas Gomez.

A pré-incubadora está presente em 20 cidades catarinenses, com unidades em Florianópolis (MESC, Campeche, CTC-UFSC, ACI e Monte Cristo), em São José, em Biguaçu, em Criciúma (SATC), Fraiburgo, Maravilha, Xanxerê, entre outras.

Desde a fundação, já passaram pelo Cocreation Lab mais de 500 projetos, dentre eles a Smart Tour Brasil, iniciativa que visa a criação de rotas turísticas inteligentes com uso de tecnologia que conquistou o Prêmio Nacional do Turismo 2019 na categoria Inovação Tecnológica e é finalista do Healing Solutions for Tourism Challenge, da Organização Mundial de Turismo; o Conexão Solar, projeto que busca popularizar a energia fotovoltaica no Brasil com soluções para empresas integradoras e residências; a Newspass, primeira plataforma on-line que ajuda as escolas de ensino médio e os cursos pré-vestibulares no ensino de atualidades; e a Rentsy, plataforma para locação de equipamentos hospitalares que atua no formato marketplace.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out LoudPress Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out LoudPress Enter to Stop Reading Page Content Out LoudScreen Reader Support