1º Projetar Finatec: evento com foco em novos conhecimentos para pesquisadores que buscam aprimorar prática em projetos

[vc_row][vc_column][vc_column_text]No final da tarde da última quarta-feira (21), a Finatec realizou o 1º Projetar Finatec, evento que reuniu dezenas de professores e coordenadores que possuem parceria no desenvolvimento de pesquisas e projetos, com o apoio da Fundação. Estavam presentes membros do Conselho Superior e da Diretoria Executiva da instituição. Dionei Valter da Silva, assessor especial da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal, a FAP – DF, foi o convidado para palestrar sobre “Ecossistema de Inovação no Distrito Federal na visão da FAPDF”.

Além de trazer ao evento temas atuais como inovação, cidades inteligentes, inteligência artificial e novas tecnologias na gestão pública, a Finatec abriu espaço para que coordenadores e professores presentes participassem do debate. Um buffet recebeu os convidados no segundo andar do restaurante do prédio da Finatec, e num ambiente descontraído a nova diretoria da Fundação demonstrou interesse e desejo de maior aproximação e prestação de suporte, de forma eficiente, a todos os parceiros da Fundação.

O “Projetar Finatec” é uma iniciativa da nova Diretoria como forma de promover a integração entre a UnB, a Finatec e a FAP, e destacar a importância do investimento em projetos inovadores, tecnológicos e que tragam soluções e amparo ao desenvolvimento social e econômico, não apenas para o DF, mas para todo o país, como aponta o Diretor-Presidente da Finatec, prof. Dr. Armando Caldeira-Pires. “É papel da Finatec estar em contato com o coordenador, permitir que ele converse com a sociedade, não só na graduação, mas principalmente projetos de desenvolvimento de pesquisa e inovação tecnológica, para a promoção de melhorias efetivas da sociedade”, aponta.

Professor Dr. Armando Caldeira-Pires, Diretor-Presidente da Finatec

Caldeira-Pires explica que durante o encontro com os coordenadores foram distribuídos questionários de avaliação, que servirão de base para que a equipe executiva da Finatec possa verificar os pedidos e promover melhorias junto aos coordenadores dos projetos e junto à própria FAP. “A reunião de hoje foi um sucesso, nós tivemos uma adesão bastante forte e iremos analisar cada questionário de avaliação entregue, e com isso iremos tirar uma fotografia de como eles nos veem, como nosso serviço está sendo feito, se ele está sendo executado adequadamente”, avalia o Diretor-Presidente.

Para o professor Dr. José Alexander Araújo, Diretor-Secretário da Finatec, o 1º Projetar marca o início de uma nova jornada da Fundação junto aos coordenadores e parceiros, os quais Araújo considera como clientes. “Esse encontro é fundamental, os coordenadores dos projetos são nossos clientes, e é importante estar perto deles para entender quais as demandas e as dificuldades. É um momento também para colocar o quadro de colaboradores da Finatec à disposição, mostrar que mesmo com os desafios econômicos nós estamos de mangas arregaçadas para resolver os problemas e contamos com eles para fazer isso juntos”, diz Araújo.

Professor Dr. José Alexander Araújo, Diretor-Secretário da Finatec.

O Diretor-Secretário destaca ainda a parceria construída com a Fundação de Apoio à Pesquisa do DF. “A FAP é uma parceira estratégica, uma alavancadora de projetos e iniciativas no cenário de inovação do DF e nós estaremos ombreados com a fundação para colaborar no que for necessário para fazer do DF um autor principal do cenário de inovação do país, e facilitar todas as atividades que possam gerar recursos, novos produtos, novas tecnologias no DF e no Brasil”, explica.

O Prof. Dr. Francisco de Assis Rocha Neves, Diretor-Financeiro da Fundação, explica que a proximidade com a FAP-DF irá resultar em inúmeros benéficos à sociedade. “A FAP é um motor propulsor do DF no financiamento de pesquisa e inovação. E a aproximação dela com a Finatec vai ser muito positiva e a partir disso vamos poder potencializar a criação de novas frentes de conhecimento e exploração de pesquisa e inovação. Nesse momento, a presença dos coordenadores aqui, vendo a FAP-DF, é um estímulo a mais para fortalecer essa integração”, destaca.

Neves avalia que a Finatec tem o objetivo de atender com excelência as demandas dos coordenadores de projetos, e que essa boa relação é primordial. “Os coordenadores são nossos clientes, sem eles não existe Finatec, e nós queremos que todos aqui na Finatec, reconheçam a importância dos coordenadores, e tentem atender a todas as demandas trazidas por eles de forma eficiente. Eles representam a única forma da Finatec vencer e crescer, por isso a gente precisa dedicar muita atenção”, afirma.

Professor Dr. Francisco de Assis Rocha Neves, Diretor-Financeiro da Finatec.

Para o assessor especial da FAP-DF e convidado especial da primeira edição do evento, Dionei Walter da Silva, a proximidade da instituição com a UnB e Finatec demonstra o interesse em promover melhorias na sociedade. Ele explica que os temas trazidos durante a palestra vão de encontro com o projeto da Fundação de promover a inovação e a transformação por meio do conhecimento. “Nosso objetivo é ser um motor de transformação do DF, um polo de renovação. Para isso é necessário ter ciência, tecnologia, mas mais que isso é preciso ter aplicação em inovação. Usar os recursos da FAP, em parceria com as universidades e pesquisadores, para resolver problemas reais da sociedade”, destaca o assessor.

Dionei Valter da Silva, assessor especial da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal, a FAP – DF

Transparência e Integração

Segundo o Prof. Dr. Antônio César Brasil, um dos membros do Conselho Superior da Finatec, a Fundação tem o compromisso de responder, de forma eficiente e atuante, às demanda sociais, acadêmicas e econômicas da sociedade brasiliense e de todo o país. “A nossa ação junto aos coordenadores de projetos e demais representações institucionais da UnB é de extrema importância, porque essa ação vai definir os novos desafios que a Fundação terá nos próximos anos. Conseguiremos crescer se fizermos com que a Universidade de Brasília avance de maneira conjunta, a partir da captação de projetos, execução de novas ideias, objetos diferenciados, os quais tanto o DF quanto o Brasil precisa”, avalia o professor Brasil.

Professor Dr. Antônio César Brasil, membro do Conselho Superior da Finatec.

Na visão da Laila Salmen Espindola, coordenadora do projeto “ARBOCONTROL – Componente 1 – Pesquisa para o controle de vetor”, o trabalho da Finatec é primordial, não apenas por ser uma fundação de apoio aos parceiros, mas também porque gera renda e contribui para o desenvolvimento econômico do DF e de outros estados. “A FAP-DF e a UnB, casadas nessa capacidade de diálogo podem desenvolver-se mais ainda, porque essa parceria gera não apenas ciência, mas também empregabilidade. Os funcionários da Finatec são pagos com os nossos projetos, então geramos empregabilidade para pessoas capacitadas, atuamos na sociedade geral com o compromisso de gerar inovação, e gerar retorno positivo para a sociedade”, defende a professora Espindola.

Professora Laila Salmen Espindola, coordenadora do projeto “ARBOCONTROL – Componente 1 – Pesquisa para o controle de vetor”

Já o Prof. Dr. Pio Penna Filho, do Instituto de Relações Internacionais da UnB, avalia que a relação entre a Finatec, a UnB e a FAP deve ser estreita, resultando assim em alternativas viáveis na administração e execução de pesquisas e projetos. “É extremamente importante e relevante para a UnB que nós, professores e pesquisadores, e a Finatec, como Fundação, tenhamos essa aproximação com a FAP-DF. Ainda mais considerando que além de todas as inovações tecnológicas, ainda vivemos um período de contingenciamento de recursos. Os recursos para pesquisas estão minguados, então são necessárias alternativas para nós pesquisadores, para que possamos garantir a sobrevivência das pesquisas, e também o avanço da produção cientifica”, finaliza Penna Filho.

Professor Dr. Pio Penna Filho, do Instituto de Relações Internacionais da UnB

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/1″][vc_empty_space][minti_gallery ids=”23470,23471,23472,23473,23474,23475,23476,23477,23478,23479,23480,23481,23482,23483,23484,23485,23486,23487,23488,23489,23490,23491,23492,23493,23494,23495,23496,23497,23498,23499,23501,23502,23503,23504,23505,23506,23507,23508,23509,23510″ columns=”6″ style=”2″][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/1″][/vc_column][/vc_row]

Finatec, FAP-DF e Unb assinam acordo que prevê modernização do principal órgão de fomento à pesquisa do DF

[vc_row][vc_column][vc_column_text]Na quinta-feira (15/08) a Finatec, FAP-DF e Universidade de Brasília celebraram a assinatura de uma cooperação técnico-científica para otimização organizacional da FAP-DF. Com vigência de um ano, o projeto será realizado pelo Centro de Estudos Avançados de Governo e Administração Pública (Ceag) da Unb, da Faculdade de Administração, Contabilidade, Economia e Gestão de Políticas Públicas (Face/UnB) e apoiado pela Finatec (Fundação de Apoio para Pesquisa, Ensino, Extensão e Desenvolvimento Institucional) que fará a gestão administrativa e financeira do contrato.

A importância do acordo está, sobretudo, no mapeamento e implementação de processos formais de trabalho e boas práticas com foco no desempenho da FAP-DF. De acordo com Alexandre Santos, presidente da instituição, o órgão encontra dificuldades de executar o próprio orçamento, que chega a R$ 360 milhões. “Os problemas e as dificuldades, como a falta de servidores e a precária infraestrutura de controle, afetam diretamente as ações de fomento à pesquisa e inovação e, consequentemente, todo o ecossistema de ciência e tecnologia”, avalia o gestor.

O Diretor Presidente da Finatec, professor da Engenharia Mecânica/UnB, Armando Caldeira-Pires esteve presente na assinatura do contrato e comemorou a oportunidade já que o convênio celebra benefícios para a sociedade. “Vir aqui e participar desse convênio, cuja característica está no DNA da Finatec desde o início, é muito gratificante. Esperamos que todo esse conhecimento que está na cabeça dos professores e pesquisadores dessa instituição possa escoar para onde a sociedade necessita por meio da FAP-DF, que tem o papel de fazer a interlocução entre essas esferas”, declarou o diretor presidente.

Fotos: Raquel Aviani/Secom UnB
Fontes: SECOM/Unb / Agência Brasília[/vc_column_text][minti_spacer][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/1″][minti_gallery ids=”23527,23528,23529,23530,23531,23532,23533,23534,23535,23536,23537,23538,23539,23540,23541,23542,23543,23544,23545″ columns=”4″ style=”2″][/vc_column][/vc_row]

Mecatrônica ou afins – bolsa de pós-doutorado

Projeto: “Desenvolvimento e Implementação de Controle Regulatório com Filtro Adaptativo para Plantas da Indústria do Petróleo “.
Objetivos do projeto: O objetivo do presente projeto é propor estratégias adaptativas em malha fechada para aplicação nas plantas de processo que integram o processamento do petróleo. O foco seria em assegurar uma estimação dos parâmetros da planta ao longo de todo o período de funcionamento da mesma, permitindo assim uma maior estabilidade do sistema de controle e, consequentemente, um uso mais racional dos atuadores.
Responsável pelo projeto: Prof. Dr. Eugênio Libório Feitosa Fortaleza (ENM/UnB)

Quadro de vagas, remuneração, carga horária e local:

 

Vaga BolsistaValor da bolsaMesesNúmero de vagasHs/semanaisLocal
Pós-doutorandoR$ 7370,0012140UnB Campus Darcy Ribeiro

 

Requisitos:

• Graduação, Mestrado e Doutorado em mecatrônica ou áreas afins.
• Amplo conhecimento em teoria de filtragem de Kalman, teoria de planicidade diferencial, controle adaptativo ou outras técnicas de controle avançado.
• Ter experiência em publicações em periódicos científicos, em conferências nacionais/internacionais e em projetos de pesquisa na área de modelagem e controle de sistemas dinâmicos.
• Possuir habilidades de programação para resolver problemas de engenharia que exigem modelagem e controle de sistemas dinâmicos.
• Habilidades de comunicação escrita e oral em inglês e português.
• Trabalhar bem em equipe.

Auxiliar nas seguintes atividades:

• Revisão do estado da arte de controle adaptativo para sistemas dinâmicos com ênfase na indústria do petróleo.
• Desenvolvimento de novas estratégias de controle adaptativo e de filtragem de Kalman adaptativa para sistemas lineares e não-lineares visando a redução de desgastes nos atuadores.
• Definir um conjunto de rotinas numéricas para validar as tecnologias desenvolvidas.
• Validação experimental das tecnologias desenvolvidas em planta piloto da Petrobras ou caso real de pequeno porte.
• Contribuir na preparação dos relatórios semestrais do projeto, além de redigir artigos para submissão em conferências e/ou periódicos da área afim do projeto.

Seleção:

• Etapa 1. (classificatória): análise do Currículo Vitae ou Lattes (atualizado nos últimos 30 dias), do histórico de mestrado e doutorado. Envie a documentação até dia 23/08/2019 (um único documento PDF) para o e-mail curriculos@finatec.org.br Especificar no e-mail a qual eixo e vaga está concorrendo. Poderá concorrer apenas para um dos eixos.

• Etapa 2. Entrevista dos 5 melhores classificados. A convocação para a entrevista será através do e-mail do candidato.

Resultado: O resultado será enviado por e-mail ao candidato selecionado.
Disposições gerais: Não caberá recurso do resultado do processo seletivo e casos omissos a este edital serão decididos pelo responsável pelo projeto.

Mecatrônica ou afins – bolsa de mestrado

Projeto: “Desenvolvimento e Implementação de Controle Regulatório com Filtro Adaptativo para Plantas da Indústria do Petróleo “.
Objetivos do projeto: O objetivo do presente projeto é propor estratégias adaptativas em malha fechada para aplicação nas plantas de processo que integram o processamento do petróleo. O foco seria em assegurar uma estimação dos parâmetros da planta ao longo de todo o período de funcionamento da mesma, permitindo assim uma maior estabilidade do sistema de controle e, consequentemente, um uso mais racional dos atuadores.
Responsável pelo projeto: Prof. Dr. Eugênio Libório Feitosa Fortaleza (ENM/UnB)

Quadro de vagas, remuneração, carga horária e local:

 

Vaga BolsistaValor da bolsaMesesNúmero de vagasHs/semanaisLocal
MestrandoR$ 2140,0024140UnB Campus Darcy Ribeiro

 

Requisitos:

• Ser mestrando em mecatrônica ou afins.
• Graduação em Engenharia mecatrônica ou afins.
• Amplo conhecimento de estratégias de controle (PID e Espaço de Estados) de sistemas dinâmicos.
• Desejável conhecimento acerca da teoria de filtragem de Kalman e de técnicas de estimação adaptativa.
• Possuir habilidades de programação para resolver problemas de engenharia que exigem modelagem e controle de sistemas dinâmicos.
• Desejável ter experiência em projetos de pesquisa e na apresentação e/ou redação de artigos científicos.
• Habilidades de comunicação escrita e oral em inglês e português.
• Trabalhar bem em equipe.

Auxiliar nas seguintes atividades:

• Revisão do estado da arte de controle adaptativo para sistemas dinâmicos com ênfase na indústria do petróleo.
• Desenvolvimento de estratégias de adaptação estatística para sistemas de controle do tipo PID sem o conhecimento do modelo interno da planta.
• Definir um conjunto de rotinas numéricas para validar as tecnologias desenvolvidas.
• Especificação e programação de aparato experimental para rodar testes preliminares das tecnologias desenvolvidas.
• Validação experimental das tecnologias desenvolvidas em planta piloto da Petrobras ou caso real de pequeno porte.
• Contribuir na preparação dos relatórios semestrais do projeto, além de redigir artigos para submissão em conferências e/ou periódicos da área afim do projeto.

Seleção:

• Etapa 1. (classificatória): análise do Currículo Vitae ou Lattes (atualizado nos últimos 30 dias), do histórico de mestrado e doutorado. Envie a documentação até dia 23/08/2019 (um único documento PDF) para o e-mail curriculos@finatec.org.br Especificar no e-mail a qual eixo e vaga está concorrendo. Poderá concorrer apenas para um dos eixos.

• Etapa 2. Entrevista dos 5 melhores classificados. A convocação para a entrevista será através do e-mail do candidato.

Resultado: O resultado será enviado por e-mail ao candidato selecionado.
Disposições gerais: Não caberá recurso do resultado do processo seletivo e casos omissos a este edital serão decididos pelo responsável pelo projeto.

Finatec fará a gestão administrativa de projeto da Unb/Agência Espacial Brasileira que promete lançar satélite

O memorando de entendimento foi assinado pelos representantes da UnB, FAP-DF e AEB em encontro realizado, no Salão de Atos do prédio da Reitoria da UnB (13/08). No documento, as partes comprometem-se a colaborar no desenvolvimento do projeto Alfa Crux, garantindo a soberania nacional e promovendo desenvolvimento técnico-científico e acadêmico nos mais diversos campos de aplicação de nanossatélites.

O projeto prevê que um nanossatélite entre em órbita em 2020 promovendo conexão de comunicação em áreas de interesse estratégico do país, bem como em regiões remotas, onde não se tem infraestrutura ou interesse econômico em ofertar o serviço. “Nosso objetivo é aumentar a conectividade em escala global, disponibilizando enlace de comunicação tanto para o setor civil quanto para a área de defesa do país. Isso é a base para viabilizar a ‘internet das coisas’, que possibilita ao usuário estar conectado por meio de dispositivos como celular e relógio. Essas soluções via satélite já são usadas hoje no país, mas carecemos ampliá-las. O projeto beneficiará, por exemplo, agricultores em regiões com folhagem densa ou com muita umidade, como é a Amazônia. Não é qualquer sinal que consegue penetrar nesses ambientes”, explica o chefe do Departamento de Engenharia Elétrica da UnB e um dos coordenadores do Alfa Crux, professor Renato Borges.

O projeto é desenvolvido no âmbito do Laboratório de Simulação e Controle de Sistemas Aeroespaciais (Lodestar), formado por uma equipe de docentes da UnB e estudantes da pós-graduação. Entre os objetivos acadêmico-científicos planejados estão publicações em revistas internacionais, depósito de patentes, registro de software e participação em conferências e congressos. “No futuro queremos treinar nossos professores e alunos para propagar o conhecimento gerado com o projeto. Queremos deixar um legado sólido em termos de documentação”, garante o coordenador do Alfa Crux.

O projeto é fomentado pela FAP-DF (Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal) e será gerido pela Finatec (Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino, Extensão e Desenvolvimento Institucional). O cronograma da iniciativa estende-se por três anos: o primeiro lançamento está previsto para 2020; no ano seguinte haverá testes em órbita e desenvolvimento de outras tecnologias; e o objetivo para 2022 é lançar um segundo satélite. “Começamos com um, mas queremos colocar a UnB comandando uma constelação com vários nanossatélites. Seria algo inédito na realidade brasileira”, antecipa o pesquisador.

Foto: Audrey Luiza/Secom UnB
Fonte: SECOM/Unb

Engenharia Elétrica, Engenharia da Computação, Ciência da Computação, Engenharia Eletrônica, Engenharia de Software ou áreas afins – Estágio

Projeto: SAMSUNG/FUB/FT- Codificação de imagens e vídeos baseados em inteligência artificial para padrões futuros.
Local: Universidade de Brasília/DF– Faculdade de Tecnologia
Área de atuação: Estágio
Cursando: Graduação (a partir do 6º semestre) em Engenharia Elétrica, Engenharia da Computação, Ciência da Computação, Engenharia Eletrônica, Engenharia de Software ou áreas afins.
Vagas: 3
Salário e benefícios: Voluntário
Carga horária: 12h semanais.

Auxiliar nas seguintes atividades:
Desenvolver programas ou scripts para codificação de imagens e vídeo.

Requisitos desejáveis:
Conhecimento em programação em Python, Tensorflow, Pytorch, C/C++.
Conhecimentos em Processamento de Sinais, Processamento de Imagens, Codificação de imagens e vídeo, Inteligência Artificial.

Seleção:
Etapa 01 (classificatória): análise do Currículo Vitae ou Lattes (atualizado nos últimos 30 dias), do histórico de graduação e do indicador de rendimento acadêmico (que pode ser o IRA ou declaração da unidade acadêmica de vínculo). Carta de interesse, onde devem ser descritas experiências prévias, disciplinas correlacionadas e o interesse em trabalhar no assunto.

A inscrição deve ser feita no site até dia 30/08/2019, com preenchimento e envio dos documentos obrigatórios. Encaminhar um único arquivo pdf com o currículo, o histórico da graduação e o indicador de rendimento acadêmico, que pode ser o IRA ou declaração da unidade acadêmica de vínculo. para o e-mail: curriculos@finatec.org.br.

EnAJUS 2019 na Finatec: Confira como foi a edição deste ano e descubra onde ocorrerão as próximas edições do evento

[vc_row][vc_column][vc_column_text]A segunda edição do EnAJUS – Encontro de Administração da Justiça aconteceu nos dias 4 a 6 de agosto na Finatec, em Brasília e abordou o tema Desafios da Administração da Justiça no Século XXI. Trata-se de um encontro que busca reunir pesquisadores, professores, alunos de graduação e pós-graduação em diversas áreas de conhecimento, em especial do Direito e da Administração. Além disso, também reúne operadores do Direito, como advogados, juízes, promotores, membros do ministério público em geral, da defensoria pública, enfim uma comunidade muito grande que se preocupa em entender a administração da justiça.

O evento é iniciativa do grupo de pesquisa de Administração da Justiça (AJUS) para produzir conhecimento sobre a Administração da Justiça. O EnAJUS é promovido em conjunto pela Universidade de Brasília (UnB), pelo Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas Sociais (IBEPES) e pelo Centro de Administração e Políticas Públicas (CAPP) e procura com apoio de pesquisa científica e de experiências práticas, discutir alternativas para uma administração da justiça alinhada com os desafios atuais.

“É um tema muito pouco estudado no Brasil, especialmente com a lente da Administração pública, e o EnAJUS se insere num esforço maior de entender o tema, produzir e disseminar conhecimento a respeito, além de organizar uma comunidade de professores pesquisadores interessados no tema no Brasil ” – revela o professor do comitê organizador e associado da Universidade de Brasília, Tomás de Aquino Guimarães.

O EnAJUS 2019 é um espaço de diálogo entre aqueles que participam. Essa edição, por exemplo, contou com quatorze sessões de apresentações de trabalhos cientifico em três modalidades: trabalhos teóricos empíricos, trabalhos na modalidade de ensaios teóricos e artigos técnicos com relatos de experiências e introduções de inovações, alterações em modelo de gestão na justiça. Além disso, aconteceram quatro painéis temáticos explorando assuntos contemporâneos e muito importantes para o sistema de justiça, como o papel dos tribunais constitucionais, as tecnologias e seus impactos no funcionamento da justiça, os discursos judiciais e políticas de justiça e, finalmente, o quarto painel que abordou sobre segurança pública.

Satisfeito com os resultados da segunda edição, o professor Tomás de Aquino, já revela as cidades das próximas edições do evento. “Sem falsa modéstia eu diria que o EnAJUS 2019 foi um sucesso e nós esperamos repetir esse sucesso nos próximos anos. Já estamos com a programação para o ENAJUS 2020 em Curitiba-PR e o EnAJUS 2021 em Lisboa- Portugal”.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/1″][minti_spacer][minti_gallery ids=”23386,23387,23388,23389,23390,23391,23392,23393″ columns=”4″ style=”2″][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/1″][/vc_column][/vc_row]

Mecatrônica ou áreas afins – bolsa de pós-doutorado

Projeto: 6747 “REPSOL/FUB/ENE – “STORMS – Ferramenta de Otimização Inteligente para gestão de reservatórios baseada em modelo de reservatórios e seus campos de saturação e infraestrutura para pesquisa em otimização de produção”.
Objetivos do projeto: O presente projeto visa introduzir mais conhecimento e inteligência da engenharia de reservatórios nas estratégias de simulação e otimização da produção de hidrocarbonetos, de forma a aumentar os rendimentos dos reservatórios e reduzir os custos computacionais desse processo.

Quadro de vagas, remuneração, carga horaria e local.

Vaga BolsistaValor da bolsaMesesNúmero de vagasHs/semanaisLocal
Pós-doutorandoR$ 7370,0024140UnB Campus Darcy Ribeiro

 

Requisitos
• Graduação, Mestrado e Doutorado em mecatrônica ou áreas afins.
• Amplos conhecimentos em modelagem e produção de reservatórios ou temas de interesse da indústria do petróleo, controle robusto, otimização e controle preditivo ou outras técnicas de controle avançado. Ter experiencia em pesquisa internacional e publicações em jornais e apresentação de eventos. Possuir habilidades de programação científica para resolver problemas de engenharia que exigem modelagem e controle. Habilidades de comunicação escrita e oral em inglês e português. Trabalhar bem em equipe.

Auxiliar nas seguintes atividades:
• Identificação de casos base de reservatórios mais relevantes.
• Adaptação da simulação inteligente e otimização em relação ao número de poços injetores de água e gás.
• Algoritmo de otimização tendo em conta os poços da fase de perfuração e exploração para determinar a configurações.
• Aplicação de incertezas mais complexas como restrições da planta, logística e financeiro. Usando o algoritmo de retro propagação
• Desenvolvimento final de todos recursos planejados e Integração entre eles.
• Contribuir na preparação dos relatórios semestrais do projeto

Seleção:
• Etapa 1. (classificatória): análise do Currículo Vitae ou Lattes (atualizado nos últimos 30 dias), do histórico de mestrado e doutorado. Envie a documentação até dia 30/08/2018 (um único documento pdf) para o e-mail curriculos@finatec.org.br Especificar no e-mail a qual eixo e vaga está concorrendo. Poderá concorrer apenas para um dos eixos.
• Etapa 2. Entrevista dos 5 melhores classificados. A convocação para a entrevista será através do e-mail do candidato.

Resultado: O resultado será enviado por e-mail ao candidato selecionado.

Disposições gerais: Não caberá recurso do resultado do processo seletivo e casos omissos a este edital serão decididos pelo responsável pelo projeto.

Mecatrônica ou área afim – bolsa de doutorado

Projeto: 6747 “REPSOL/FUB/ENE – “STORMS – Ferramenta de Otimização Inteligente para gestão de reservatórios baseada em modelo de reservatórios e seus campos de saturação e infraestrutura para pesquisa em otimização de produção”.
Objetivos do projeto: O presente projeto visa introduzir mais conhecimento e inteligência da engenharia de reservatórios nas estratégias de simulação e otimização da produção de hidrocarbonetos, de forma a aumentar os rendimentos dos reservatórios e reduzir os custos computacionais desse processo.

Quadro de vagas, remuneração, carga horaria e local

Vaga BolsistaValor da bolsaMesesNúmero de vagasHs/semanaisLocal
DoutorandoR$ 2970,0024240UnB Campus Darcy Ribeiro

Requisitos
• Ser doutorando em mecatrônica ou área afim. Mestrado em mecatrônica ou petróleo ou áreas afins. Graduação em Engenharia mecatrônica, petróleo ou afins.
• Conhecimentos em modelagem e produção de reservatórios e em controle e otimização. Possuir habilidades de programação científica para resolver problemas de engenharia que exigem modelagem avançada. Ter experiência em pesquisa e publicações e/ou apresentação de trabalhos em congressos. Habilidades de comunicação escrita e oral em inglês e português. Trabalhar bem em equipe

Auxiliar nas seguintes atividades:
• Contribuir na revisão bibliográfica sobre reservatórios, técnicas de otimização usadas para reservatórios, simuladores numéricos de reservatórios e controle preditivo.
• Adaptação da simulação inteligente e otimização em relação ao número de poços injetores de água e gás.
• Algoritmo de otimização tendo em conta os poços da fase de perfuração e exploração para determinar a configurações.
• Inclusão e bibliotecas auxiliares no software Kraken para adicionar o algoritmo de optimização que considera os poços injetores de água e gás.
• Aplicação de incertezas mais complexas como restrições da planta, logística e financeiro. Usando o algoritmo de retro propagação
• Adaptação considerando o histórico
• Contribuir na preparação dos relatórios semestrais do projeto

Seleção:
• Etapa 1. (classificatória): análise do Currículo Vitae ou Lattes (atualizado nos últimos 30 dias), do histórico de graduação e mestrado. Envie a documentação até dia 30/08/2018 (um único documento pdf) para o e-mail curriculos@finatec.org.br Especificar no e-mail a qual eixo e vaga está concorrendo. Poderá concorrer apenas para um dos eixos.
• Etapa 2. Entrevista dos 10 melhores classificados. A convocação para a entrevista será através do e-mail do candidato.

Resultado: O resultado será enviado por e-mail ao candidato selecionado.

Disposições gerais: Não caberá recurso do resultado do processo seletivo e casos omissos a este edital serão decididos pelo responsável pelo projeto.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out LoudPress Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out LoudPress Enter to Stop Reading Page Content Out LoudScreen Reader Support