Casos de sucesso

  • Casos de Sucesso
  • /
  • Prospecção de moléculas inibitórias das proteases quimiotripsina-like...

Prospecção de moléculas inibitórias das proteases quimiotripsina-like protease (Mpro) and papain-like protease (PLpro),com atividade antiviral contra o SARS-CoV-2

A Covid-19 pegou o mundo inteiro de surpresa no início de 2020, mas universidades e instituições de pesquisa ao redor do globo estavam conduzindo estudos correlatos que poderiam servir para entender, combater e erradicar o Sars-CoV-2 – mesmo sem saber, pesquisadores estavam trilhando parte do caminho que se desdobrou com a pandemia.

Este é o caso da professora Izabela Bastos, do Instituto de Biologia da Universidade de Brasília: ela integra um grupo de pesquisadores especialistas no estudo de proteases de patógenos, e estava estudando a interação das proteínas celulares entre agentes como vírus e o hospedeiro. 

À época, eles haviam observado que algumas dessas moléculas conseguiam inibir proteases virais da zika e da dengue – e logo viram que o conhecimento poderia ser aplicado à Covid-19.

“A ideia da pesquisa é buscar moléculas capazes de inibir as duas proteases virais, que são a MPro e a PLPro proteases, com o objetivo de buscar alternativas terapêuticas para a Covid-19, bem como outras doenças causadas por coronavírus”, explica a professora.

Os pesquisadores procuram encontrar maneiras de inibir a protease, o que interrompe o funcionamento normal do vírus. Assim, ele não conseguiria terminar o ciclo vital dentro de uma célula hospedeira. 

“O impacto da realização desse projeto será de contribuir para a pesquisa básica, conhecimentos acerca do comportamento das proteases virais frente a certos inibidores. E também, abrir caminho para o desenvolvimento de novos medicamentos que vão beneficiar, obviamente, toda a sociedade”, comentou a professora em live realizada em setembro de 2020.

O projeto ainda está em fase inicial, mas já conta com uma equipe formada, inclusive, por bolsistas do mestrado e do doutorado da instituição. A Finatec é uma apoiadora da pesquisa, que deve ser concluída em 12 meses.

“A parceria com a Finatec é essencial, porque ajuda muito o trabalho do pesquisador com relação a toda a parte de execução financeira, aquisição de insumos, equipamentos, prestação de contas. Realmente, é fundamental esse apoio para o desenvolvimento do projeto”, afirmou a professora.

Coordenadora: Profa. Izabela Marques

Recurso: R$390.000,00

Envolvidos: FAPDF, Finatec, UnB

Assinatura: 31/07/2020

Data fim (previsão): 10/09/2021

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out LoudPress Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out LoudPress Enter to Stop Reading Page Content Out LoudScreen Reader Support