Casos de sucesso

Laboratório Aberto de Brasília (LAB)

ENTENDA O PROJETO

Inserir estudantes de tecnologia na Indústria 4.0 auxilia no desenvolvimento de habilidades e competências primordiais para os profissionais do futuro. Pensando nisso, a Universidade de Brasília (UnB), em parceria com a Finatec e o Senai desenvolveu o projeto de extensão Laboratório Aberto de Brasília (LAB). A iniciativa, que funciona desde outubro de 2017, visa apoiar alunos, professores e a comunidade na elaboração de projetos que envolvam fabricação digital, incluindo a Impressão 3D.

O LAB é formado por uma equipe multidisciplinar envolvendo alunos de graduação e de pós-graduação de diversos cursos. A coordenação é feita pelas professoras Andréa Cristina dos Santos – Departamento de Engenharia de Produção – e Dianne Magalhães – Departamento de Mecânica, além de contar com a participação de professores do Campus UnB Gama e Ceilândia.

O foco do espaço é trazer demandas de problemas reais, para que os integrantes do projeto possam desenvolver competências de trabalho em equipe, inseridos em um ambiente que simula a indústria do futuro. Vale ressaltar que o LAB, além de receber a comunidade interna da universidade, atende também outras instituições e clientes que desejam desenvolver uma solução.

“Fazemos parcerias com professores que gostariam de apoio para inovar em suas disciplinas, por isso incentivamos a levar as turmas para desenvolver algum projeto no LAB. Para tanto, realizamos uma aula junto a turma sobre manufatura aditiva, prototipagem, bem como o funcionamento das impressoras 3D. Depois, abrimos a agenda para os estudantes iniciarem o projeto e aprender o processo na prática”, explicou Jéssica Mendes, aluna de pós-graduação em Sistemas Mecatrônicos e integrante do Laboratório Aberto de Brasília.

Já os principais clientes sem vínculo com a UnB são startups, empreendedores e inventores. Nesse caso, são realizadas prestações de serviços, como horas de impressão 3D e apoio técnico, uma vez que o LAB dispõe de seus recursos humanos para desenvolver o projeto para o cliente. “A equipe interna do laboratório desenvolve projetos internos e cuida das demandas externas. Em caso de turmas da UnB no LAB, o professor da disciplina é que fica à frente do projeto, nossa equipe dá apenas o suporte”, esclareceu Mendes.

Máquinas
Além de abrir o espaço a professores, alunos e o público externo, o LAB realiza também projetos internos. Neste contexto, as máquinas disponibilizadas podem ter acesso livre, com regras claras de uso e monitoramento.

O desenvolvimento de uma fresadora CNC (Controle Numérico Computadorizado) – máquina equipada com fresas e controlada por um computador – foi um dos projetos internos desenvolvidos pelos integrantes do Laboratório, envolvendo alunos dos cursos de engenharia mecatrônica e engenharia mecânica. A partir dela, os estudantes podem trabalhar com materiais de marcenaria e construir várias peças.

As máquinas de impressão 3D são as que mais chamam atenção no LAB. As peças produzidas envolvem desde objetos de decoração, kits didáticos, protótipos funcionais, até mesmo produtos finais customizados. Muitos dos projetos, além da Impressão 3D, envolvem também as áreas de conhecimento de sistemas embarcados e visão computacional.

“Os projetos do LAB demandam alunos de várias áreas de conhecimento que trabalham em conjunto para buscar soluções. São projetos que mesclam protótipos de impressão 3D, eletrônica, programação e tudo mais. As soluções envolvem integração de áreas de conhecimento distintas”, comentou a mestranda em sistemas mecatrônicos da UnB.

Indústria do Futuro
Uma das novidades da Indústria 4.0 é a manufatura aditiva. Trata-se do conjunto de tecnologias de impressão 3D que produzem objetos a partir de modelos digitais. A integrante do LAB ressaltou que a introdução da tecnologia na universidade prepara os alunos para o mercado de trabalho. “Sabemos que a indústria do futuro demanda profissionais com habilidades intrapessoais, então o LAB está focado em colocar os estudantes em contato com problemas e projetos reais, além de trabalhar com uma equipe multidisciplinar para desenvolver todas as competências”.

Para garantir uma experiência positiva entre os estudantes, o espaço segue a ideia do Makerspace, ou seja, uma espécie de laboratório comunitário que estimula a troca de conhecimento entre as diferentes áreas. Ademais, o LAB também presta consultoria técnica no desenvolvimento de projetos, treinamentos, palestras, workshops e minicursos, contribuindo para a formação completa do estudante, cujo foco principal é o desenvolvimento das habilidades necessárias para atender a Indústria do Futuro.

O LAB abre o processo seletivo para os alunos da UnB todo o semestre, o aluno ao ingressar no espaço, passa por um processo de integração, e cursa uma ou mais disciplinas envolvendo as áreas de desenvolvimento de produtos. Nestas disciplinas é empregada a metodologia de aprendizagem ativa – Project Based Learning, ou aprendizagem baseada em projeto, na qual, a equipe de alunos tem que desenvolver uma solução para um problema real no período de 15 semanas.

Além disso, durante o período no LAB, o aluno se envolve em atividades na disseminação de conhecimentos, como cursos e palestras sobre a tecnologia de Impressão 3D para comunidade. Também aprendem a realizar atendimento ao cliente e gestão das atividades cotidianas do espaço, como procedimentos de segurança e operação e manutenção do espaço do trabalho.

O Laboratório Aberto de Brasília está localizado na Unidade de Laboratórios de Ensino de Graduação, dentro da Faculdade de Tecnologia da Universidade de Brasília. O espaço funciona de segunda a sexta-feira, das 14h às 18h.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out LoudPress Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out LoudPress Enter to Stop Reading Page Content Out LoudScreen Reader Support