Casos de sucesso

  • Casos de Sucesso
  • /
  • Geração de insumos biotecnológicos utilizando diferentes sistemas...

Geração de insumos biotecnológicos utilizando diferentes sistemas de expressão de proteínas para a geração de kits de diagnóstico de SARS-CoV-2

O professor Bergmann Ribeiro, do Departamento de Biologia Celular da Universidade de Brasília (UnB), conta que foi um tanto ingênuo no início da pandemia: ele achou que o Sars-CoV-2 nem chegaria ao Brasil. Meses depois, ele estava sequenciando cepas do vírus encontradas em Brasília: o professor se especializou em vírus desde a graduação, e trabalha com produção de proteínas virais para insumos de kits de diagnóstico e até mesmo vacinas.

Em parceria com o professor Tatsuya Nagata e com colegas da Universidade Federal de Goiás, ele coordena hoje a pesquisa “Geração de insumos biotecnológicos utilizando diferentes sistemas de expressão de proteínas para a geração de kits de diagnóstico de SARS-CoV-2”. A proposta é clonar o gene que codifica as proteínas da capa do vírus e expressá-las em seres vivos: o professor Bergmann testou em células de insetos, e o professor Tatsuya testou em células de plantas. A ideia é ver qual reagente funciona melhor com um teste rápido, etapa desenvolvida na UFG.

“Estamos prestes a produzir proteínas em larga escala, em laboratório, suficientes para produzir anticorpos em coelhos. Quando conseguirmos um anticorpo que reconheça essas proteínas, vamos passar para os especialistas em desenvolvimento de kits rápidos, em Goiânia. Vamos descobrir quais células funcionam melhor, de plantas ou insetos”, explica o professor.

Para Bergmann, esta é uma demonstração de como a universidade pode servir à sociedade mundial. “É uma resposta que a UnB dá a um problema global. Os pesquisadores que têm expertise em pesquisar vírus têm a obrigação de ajudar no esforço para conhecer melhor o Sars-CoV-2 e diminuir os custos dos testes”, opina. “Estamos treinando recursos humanos capazes de desenvolver esse tipo de tecnologia para outros vírus que certamente virão. A universidade não é isolada da sociedade, estamos sempre pensando no bem da humanidade”, afirma.

O projeto tem o financiamento e a gestão da Finatec, o que, segundo o professor, é uma ajuda preciosa. “Neste projeto, precisamos de três equipamentos que a Finatec importou. Além disso, os insumos que preciso também são adquiridos por eles. A equipe faz pesquisa de preços e de adequação de materiais, é muito importante porque tira um pouco do trabalho do pesquisador. O tempo é um insumo importante para quem pesquisa, e a Finatec ajuda liberando esse tempo para o que realmente importa, que são os projetos”, comemora Bergmann.

Coordenador: Prof. Bergmann Morais Ribeiro

Recurso: R$882.790,00

Envolvidos: FAPDF, Finatec, UnB

Assinatura: 04/08/2020

Data fim (previsão): 04/08/2021

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out LoudPress Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out LoudPress Enter to Stop Reading Page Content Out LoudScreen Reader Support