Na próxima segunda-feira, 02/08, das 12h às 16h, o site ficará indisponível em função de manutenção na rede da UnB. Agradecemos a compreensão.

Notícias

  • Notícias
  • /
  • Conexão Mata Atlântica participa do Mountains 2018,...

Conexão Mata Atlântica participa do Mountains 2018, em Nova Friburgo

O projeto Conexão Mata Atlântica participou de debate sobre o mecanismo de Pagamentos por Serviços Ambientais (PSA) durante o Mountains 2018, evento de projeção internacional que propõe o debate sobre iniciativas que visam a gestão sustentável de ambientes de montanha, que aconteceu de 10 a 14 de dezembro, em Nova Friburgo, estado do Rio de Janeiro. A mesa redonda “Experiências de pagamento por serviços ambientais em áreas montanhosas”, que contou com a apresentação do projeto Conexão Mata Atlântica pelo coordenador executivo do projeto no estado do Rio, Gilberto Pereira.

O debate sobre PSA também teve a participação de Flavio Monteiro dos Santos, especialista em recursos hídricos da Agência de Bacia Brasil (AGEVAP), que abordou o pagamento por serviços ambientais com foco nos recursos hídricos da Bacia do rio Paraíba do Sul; e João Azevedo, vice coordenador do Centro de Investigação de Montanha (CIMO), do Instituto Politécnico de Bragança, Portugal, que falou das experiências de PSA em ambientes de montanha europeus. A moderação da mesa foi realizada pela pesquisadora da Embrapa Solos, Rachel Bardy Prado.

O evento, que também celebrou o Dia Internacional das Montanhas, comemorado no dia 11 de dezembro, integra a programação de dois encontros: “III Workshop sobre Desenvolvimento Sustentável em Ambientes de Montanha” e a “II Conferência Internacional sobre Pesquisa para o Desenvolvimento Sustentável em Regiões de Montanha”. A proposta foi debater sobre a importância das montanhas para o desenvolvimento sustentável e os desafios, as políticas públicas para ambientes montanhosos, os impactos da mudança climática e experiências de ações relacionadas a desastres naturais, as lições de experiências globais e europeias, além das pesquisas científicas desenvolvidas sobre o tema.

“Como o Brasil ainda não tem políticas públicas específicas para as montanhas e o desconhecimento em torno desse tema é muito grande, esperamos disseminar essa temática para vários segmentos da sociedade, como ONGs, instituições de ensino e pesquisa, governos locais, regionais e federais, empreendedores, agricultores e montanhistas, entre outros”, acrescenta a pesquisadora Adriana Aquino, da Embrapa Agrobiologia.

O Mountains 2018 conta com a chancela da Unesco e o apoio de várias instituições nacionais e internacionais. A organização é de instituições do Brasil, Portugal e Escócia: Embrapa, Centro de Investigação de Montanha, Instituto Politécnico de Bragança, Universidade Federal do Ceará, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Crescente Fértil, Mountain Partnership e University of Highlands and Islands. O evento foi promovido, também, como parte das comemorações dos 200 anos do município fluminense de Nova Friburgo.

Com informações da Assessoria da Comunicação CONEXÃO MATA ATLÂNTICA – RIO DE JANEIRO

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out LoudPress Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out LoudPress Enter to Stop Reading Page Content Out LoudScreen Reader Support