Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em BIM Expert acontece próximo semestre

O processo BIM (Building Information Modeling, traduzido para “Modelagem da Informação de Construção”) já é uma realidade no mercado da construção civil brasileira. É crescente o número de instituições públicas e empresas privadas que adotam o BIM, devido às suas vantagens técnicas e econômicas em comparação à tradicional tecnologia CAD (Computer Aided Design, traduzida para “Desenho Assistido por Computador”).

Para o desenvolvimento de projetos em BIM se faz necessária a utilização de ferramentas digitais especializadas. Trata-se de uma tecnologia relativamente recente para o setor da construção civil nacional, cuja adoção exige profissionais capacitados cuja demanda supera substancialmente a oferta no mercado.

Com um mercado carente de profissionais com esta formação, foi criado o curso de Pós-Graduação lato sensu BIM para Projetos de Infraestrutura. Com apoio institucional da Finatec e inédito no Brasil, o curso visa a importância em adotar o processo BIM na vida das empresas e inserir os profissionais de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo e áreas afins, familiarizando-os com as principais tecnologias do mercado e capacitando-os para a análise e o planejamento de projetos de infraestrutura.

O curso é focado para graduados nas áreas de Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Engenharia de Produção, Arquitetura e Urbanismo, bem como Tecnólogos em Construção e Infraestrutura.

As inscrições estão abertas e vão até o dia 06 de julho, podendo ser realizadas pelo site, assim como consulta para mais informações.

Acontece na Finatec: 4º Congresso UnB de Contabilidade e Governança

Com o tema “Desafios e Perspectivas do Combate à Fraude e à Corrupção”, acontece na Finatec o 4º Congresso UnB de Contabilidade e Governança, nos dias 28 a 30 de novembro, que repetem o padrão iniciado em 2015, consolidado o evento com calendário fixo.

Com o objetivo em possibilitar a análise crítica junto à comunidade acadêmica e sociedade, promove o debate sobre os rumos e características das pesquisas em contabilidade no Brasil e no mundo, em seus aspectos teóricos, metodológicos e empíricos como forma de estimular a produção científica na área.

A edição atual deve manter as inovações apresentadas em 2017 e introduzir dois novos espaços de discussão: um congresso de iniciação científica, oportunizando a participação de jovens pesquisadores, e um espaço para discussões temáticas orientadas por grupos de pesquisas registrados em suas instituições e reconhecidos pelo CNPq.

Sobre os palestrantes convidados, há a previsão de quatro pesquisadores internacionais (serão convidados, dois da América do Norte e dois da Europa) para conduzir as seções plenárias, um palestrante nacional para ministrar a palestra magna, dois professores nacionais para os workshops e quatro líderes de grupos de pesquisas nacionais com registro no CNPq.

Mais informações sobre o 4ºCCGUnB, como datas, inscrições e atualizações do evento, serão divulgadas.

 

Equipe UnBeatables vai atrás do tetra no RoboCup 2018

Os robozinhos RoNAOdo e NAOmar não têm a fama quanto os brasileiros Ronaldo e Neymar possuem, mas foram batizados com os nomes desses atletas por muitas razões. Assim como os jogadores, também são bons de bola, disputam campeonatos internacionais e colecionam títulos. Os humanoides são programados pela UnBeatables, equipe de robótica criada em 2014 que integra um projeto da Faculdade de Tecnologia da Universidade de Brasília (FT/UnB). A iniciativa reúne professores e alunos de vários ramos da Engenharia, principalmente da Mecatrônica.

Dada as mudanças nas regras da competição, a equipe ficou impossibilitada de se inscrever em 2017. Nesse ano, conseguiu a qualificação para tão sonhada vaga no mundial, porém possuindo apenas 2 robôs, sendo que são necessários 5 robôs para formar um time completo.

Com o apoio do Decanato de Ensino de Graduação (DEG) e da FT, financiamento da Finatec, e uma campanha fervorosa – porém não muito bem sucedida – no Kickante, os UnBeatables estão indo buscar sua próxima conquista, o tetracampeonato mundial na RoboCup, competição de futebol voltada para robôs que, neste ano, será disputada no Canadá.

A equipe trabalha com a plataforma robótica humanoide NAO, construída pela Aldebaran Robotics, que faz parte do conglomerado SoftBank Group. E é a única do país a ter participado de competições mundiais, além de participações em regionais, desde sua criação, buscando excelente desempenho constantemente.

Do ponto de vista técnico, o software de programação dos robôs permite o “agir no ambiente” e os elementos têm aplicações diversas. Podem ser usados em inúmeros projetos de robótica, em fábricas, aviões, veículos, sistemas de monitoramento, diagnóstico médico, entre outros.

Extensão

Além do desenvolvimento acadêmico, a UnBeatables se empenha em impactar e beneficiar a comunidade. Os projetos de extensão desenvolvidos pela equipe contemplam escolas e hospitais, buscando levar às crianças acesso a tecnologia e incentivo a formação nessa área.

Diante disso, com o auxilio da plataforma, a equipe está presente na vida escolar de muitas crianças que são incentivadas a se tornarem futuros cientistas e engenheiros. Ao levar o projeto para as escolas públicas do Distrito Federal, contribuem para a formação das mesmas e fornecemos o acesso à tecnologia, mostrando que a robótica faz parte da realidade de vida delas.

 

Aula Magna de Compliance e Governança é lecionada pelo Ministro Antônio Saldanha

Na manhã de hoje (6), foi realizada Aula Magna do MBA em Compliance e Governança no Auditório da FACE (Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Gestão de Políticas Públicas), na Universidade de Brasília.

A aula foi ministrada pelo Exmo. Sr. Antônio Saldanha Palheiro, ministro do Superior Tribunal de Justiça, juntamente com a bancada, composta pela decana de Pós-Graduação, Helena Shimizu; o diretor da FACE, Eduardo Tadeu Vieira; o diretor do Centro de Pesquisa em Gestão, Inovação e Sustentabilidade (CPGIS/FACE), Alexandre Maduro; e o superintendente da Finatec, Marcos Antônio Figueiredo.

A promoção e o apoio à educação estão entre as finalidades estatutárias da Finatec. Após um longo período de afastamento, em 2017 a Finatec retomou a gestão administrativo-financeira de cursos de pós-graduação lato sensu e de extensão ofertados pela Universidade de Brasília. Mais do que recursos destinados à Unb, esta retomada representa a transferência do conhecimento da academia para a sociedade.

Para a Finatec, trata-se de uma oportunidade de estreitar ainda mais o relacionamento com a Unb, seus docentes, alunos e, principalmente, de atender as demandas da sociedade, sobretudo com uma temática como a deste MBA em Compliance e Governança, de grande relevância para a situação atual de nosso país.

Os Programas de Compliance – também conhecidos como de conformidade, de cumprimento e de integridade – são cada vez mais relevantes para criar padrões de condutas institucionais, prevenir o descumprimento de obrigações legais e regulatórias e evitar os riscos e ilícitos.

Esta é a primeira turma do curso, que pretende formar gestores preocupados com a governança de suas instituições e de nosso país, e oblar plenas condições e conhecimentos específicos que os habilitarão a usar ou a criar procedimentos para alinhar interesses dos governos, das empresas e da sociedade.

Para saber mais sobre o curso, clique aqui.

Foto: Luis Gustavo Prado/Secom UnB.

Aconteceu na Finatec: Primeiro Seminário Escola do Trabalhador

Com a temática “Estado da Arte, Desafios e Perspectivas”, aconteceu nessa terça (5) o primeiro Seminário Escola do Trabalhador, no Anfiteatro I da Finatec. Com o objetivo de mostrar os resultados alcançados até o momento e os panoramas esperados para as próximas fases do projeto.

Suely Barroso, coordenadora de gestão operacional do Codefat; Cecília Leite Oliveira, diretora do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia; Luiz Henrique Machado, chefe da assessoria especial de controle interno do ministério do trabalho, representando o Ministro do Trabalho, Helton Yomura; Helena Eri Shimizu, decana de Pós-Graduação (DPG) da Universidade de Brasília, representando Márcia Abrahão Moura, reitora da UnB; e Higino Brito Vieira, diretor de Políticas de Empregabilidade do Ministro do Estado do Trabalho, foram os representantes da mesa, juntamente com Thérèse Hofmann Gatti, coordenadora do Projeto de Pesquisa “Programa de Empregabilidade: Qualifica Brasil – Escola do Trabalhador”.

Durante o discurso de abertura, Higino Brito Vieira ressaltou que o ensino a distância para qualificação de trabalhadores já é uma disputa antiga do Ministério do Trabalho que está se materializando. “Os resultados que estão sendo adquiridos nesse curto espaço de tempo são absolutamente relevantes e têm importância fundamental para que possamos fomentar a empregabilidade no país”, afirma.

Após a abertura do evento, Thérèse Hofmann Gatti, Cecília Leite Oliveira e Higino Brito Vieira prosseguiram com a exibição do programa. Nesse momento, foram mostrados as informações gerais do programa, o conceito e as propostas da segunda fase do projeto.

Para Cecília Leite Oliveira, o projeto é um passo significativo como resolução do desemprego do nosso país. “A pesquisa não tem sentido se ela não tiver uma utilização social, e essa parceria com o público, governo e universidade, com isso permite que, juntos, façamos contribuições para a melhoria da qualidade de vida dos brasileiros”, declarou.

A Escola do Trabalhador é uma das ações concretizadas pelo Ministério do Trabalho (MTb), em parceria com a Universidade de Brasília (UnB) e o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), legitimando a qualificação de muitos trabalhadores brasileiros e combatendo o desemprego por meio de cursos de ensino a distância. Os cursos disponibilizados estão disponíveis no portal da Escola do Trabalhador, com acesso gratuito, sem necessidade de escolaridade prévia, e com certificação efetivada pela Universidade de Brasília (UnB) como cursos de extensão.

Projeto Conexão Mata Atlântica enfatiza a necessidade da preservação da floresta

O Dia Nacional da Mata Atlântica é celebrado no dia 27 de maio, seu intuito é, acima de tudo, conscientizar a população em geral sobre a precisão de acabar com o desmatamento, retomar o que foi destruído e estender o número de áreas protegidas da Mata Atlântica brasileira, um dos biomas mais antigos do Brasil, originado há aproximadamente 70 milhões de anos.

A Mata Atlântica ajuda a equilibrar o clima, apresenta uma biodiversidade rica e singular, tanto em termos científicos, quanto em formas e cores, como resultado da ação de milhões de anos de seleção natural, ao abriga plantas que podem conter a cura para diversas doenças, é rica em espécies de animais e estima-se que garanta o abastecimento de mais de 120 milhões de pessoas, abrigando rios do porte do Paraná, Tietê, Doce, Paraíba do Sul, São Francisco, Paranapanema e Ribeira do Iguapé.

Diversas instituições e organizações não governamentais realizam ações e projetos em prol da preservação de florestas nativas. O Conexão Mata Atlântica, contempla a restauração ecológica, regeneração natural e práticas conservacionistas, referente à biodiversidade e ao clima em zonas preferenciais do Corredor Sudeste da Mata Atlântica brasileira. O projeto está estruturado em três componentes:

  1. Fortalecimento da capacitação institucional para manejo e monitoramento dos estoques de carbono e da biodiversidade;
  2. Incremento dos estoques de carbono na Bacia do Paraíba do Sul;
  3. Incremento da efetividade e sustentabilidade financeira das unidades de conservação no Corredor Sudeste da Mata Atlântica do Brasil.

Além do foco principal, é voltado também para tomada e manutenção de estoques de carbono da floresta, a partir de um manuseio sustentável da paisagem, com benefícios de mudança do uso do solo e estudos de métodos para regeneração e melhoramento dos povoamentos florestais.

A Finatec é a instituição executora dos recursos providos do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF), por meio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e tem um panorama integrado pelas ações desenvolvidas e coordenação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTIC), em parceria com os Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais.

O Conexão Mata Atlântica abriu as inscrições para até 26 de junho, e concede que todos os nomeados recebam recursos para ajuste ambiental e investimentos em suas atividades produtivas. Para mais informações, o edital pode ser acessado nesse link.

Com patrocínio da Finatec, CDT-UnB promove o iNOVATECH; confira programação

Com o intuito de cooperar com o novo retrato empreendedor de Brasília, o Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (CDT/ UnB), com o patrocínio da Finatec, realiza o iNOVATECH.

A proposta é colocar os participantes em contato com metodologias e experiências inovadoras, seja fora ou dentro da universidade, além de ceder espaço para alunos que já colaboram com a universidade nesse aspecto. Desenvolve, também, atividades que disseminam a cultura empreendedora e de inovação para negócios, produtos, serviços e processos.

A primeira etapa do evento aconteceu nos dias 10 e 11 de maio, no Instituto de Química (IQ), com a participação de empresários, pesquisadores da Universidade, Startups, professores e universitários. Nos próximos dias, de 16 a 18 de maio, acontecerá o encontro na Faculdade de Direito (FD) da UnB, cuja programação completa conta com palestras de inovações e específicas, minicursos e mesas redondas em prol de alunos e mestres, e pode ser conferida abaixo:

16/05:

18h: Palestra de Abertura, com Prof. Sanderson César (Diretor do CDT)
19h: Palestra – “A Crise do sistema Democrático”, com Benedito Cerezzo Pereira Filho (USP)
20h: MINICURSO: Seja Criativo e Inovador na Prática, com Gabriel Aragão (Criados para Criar)

17/05:

09h: Mesa redonda – Startup e IoT, com Gabriel dos Reis Wanissang (LAPIN), Sergio Alves (MCTIC/IDP) e Caio César de Mello e Silva (ICTS)
10h: Mesa redonda – Criptomoedas, com Breno Rodrigues Brito (Octabank), Ricardo Fernandes Paixão (UnB) e Marcelo Amarante Ferreira Gomes (LAPIN)
11h: Palestra – Entenda como as regras contratuais podem afetar seu negócio, com Guilherme Chaves (Associação de Jovens Empresários do DF)
14h: Palestra – “Modulação Jurídica em ciência e tecnologia – Desafios e Perspectiva”, com Ana Cláudia Farranha (UnB)
15h: Minicurso – Design Thinking, com Eduardo dos Santos Batista (Grupo DOPFISA) e Maria Eugênia Souza de Athayde Nunes (Grupo DOPFISA)
19h: Palestra – “Startup – do registro ao contrato de investimento”, com Fernando Carrusca Lima Britto (Amaury Nunes & Advogados Associados)
20h: Mesa redonda – Tratamento de Dados Pessoais, com Bruna Martins Dos Santos (LAPIN), Laura Schertel Mendes (IDP) e Thiago Luís Sombra (UnB)

18/05:

9h: Palestra – “Marcas, Patentes e Direitos Autorais: A advocacia da Propriedade Intelectual”, com Lívia Pereira de Araújo (CDT) e Thiago Guimarães Moraes (LAPIN)
10h: Minicurso – Contratos de PI e Transferência de tecnologia, com Lívia Pereira de Araújo (CDT) e Thiago Guimarães Moraes (LAPIN)
14h: Palestra – Empreendedorismo na formação profissional, com Sonia Marise Salles Carvalho (Vice Diretora do CDT)
15h: Minicurso – Canvas e Pitch, com Eduardo dos Santos Batista e Maria Eugênia Souza de Athayde Nunes (Grupo DOPFISA)
19h: Palestra – “Contribuindo para a inovação em direito e tecnologia”, com Henrique Araujo Costa (DireitoTec)
20h: Encerramento

As duas próximas irão acontecer nos Institutos de Ciências Biológicas (IB) e de Artes (IdA), ainda sem data divulgada.

Há dois anos desde sua criação, a iNOVATECH já contou com mais de 8 edições, sendo assim o total de 105 palestras, 35 minicursos e 16 mesas-redondas. Seu objetivo principal é promover um ambiente universitário mais hábil para o mercado de trabalho, oferecendo palestras e minicursos gratuitos direcionados à inovação e empreendedorismo, cuja prioridade é criar oportunidade de negócio e difundir a cultura laboriosa focada na tecnologia e inovação.

DESAFIO iNOVATECH

Para a primeira edição desse ano, o formato do Desafio iNOVATECH que existe desde o primeiro semestre de 2017 foi reformulado. O foco principal é que a equipe consiga ir além da teoria, vendo na prática a inovação em diferentes áreas, e produza alguma base tecnológica para ser apresentada para um grupo de possíveis investidores ao final do semestre, com a oportunidade de ganhar uma orientação do CDT/UnB. É exigido também que o produto ou serviço seja inovador, voltadas às áreas de Direito, Artes, Ciências Biológicas ou Química, isto é, de acordo com o local de onde será realizado o evento.

Os participantes devem se unir em equipes de no máximo 5 pessoas e mínimo de 2, podendo cada um estar escrito em apenas 1 equipe e cada uma pode enviar apenas uma solução, com o objetivo em estimular ideologias inovadoras e criativas dentro da universidade de forma prática, fomentando oportunidades para talentos empreendedores. As etapas e premiações estão descritas no vídeo abaixo e para se inscrever, clique aqui.

Finatec divulga primeiro edital de Fomento de 2018

Foi divulgado nesta segunda-feira (7) o Edital de Fomento 01/2018, com o objetivo de apoiar a apresentação de trabalhos científicos em eventos científicos nacionais e internacionais que ocorram até 31 de dezembro de 2018. A parceria entre a Finatec e o Decanato de Pós-graduação da Universidade de Brasília determina que apenas professores em exercício e aposentados – registrados e credenciados como Pesquisadores Colaboradores, nos termos da Resolução CEPE nº 171/2006 – podem solicitar o apoio previsto. É preciso também que estejam devidamente credenciados a programas de pós-graduação stricto sensu da UnB e possuirem cadastro atualizado de seus currículos na Plataforma Lattes do CNPq.

Os recursos financeiros destinados é de 200 mil reais,  provenientes da receita financeira da Fundação e foram designados para fomento no orçamento desse ano, após aprovação do Conselho Superior, que são destinados para custo de hospedagem, alimentação, locomoção, taxa de inscrição, impressão de material, passagens aéreas, terrestres e marítimas. A apresentação da solicitação de apoio já está em vigência e será recebida até o dia 31 de maio, e deverá ser feita no site https://www.finatec.org.br/fomento0118, juntamente com as documentações precisas citadas no edital.

Para mais informações do regulamento, processo e disposições gerais, o Edital já se encontra disponível no portal da Finatec nesse link.

Instituto de Ciência Política da UnB promove curso em parceria com a Finatec

O Instituto de Ciência Política, com o apoio da Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec), realiza Curso de Especialização em Assessoria Política, que acontece a partir do dia 16 de abril, no prédio IPOL\IREL, na Universidade de Brasília (UnB). As inscrições vão até amanhã (06) e a seleção para as 55 vagas disponíveis acontece nos dias 09 e 10 de abril, por meio de critérios como análise documental e entrevistas em casos específicos.

Os pré-requisitos exigidos são graduação completa e capacidade de leitura em língua inglesa, juntamente da documentação (Diploma de curso superior, Currículo, RG e carta de intenção) a ser enviada no e-mail especializaipol@gmail.com. A matrícula será realizada nos dias 11 a 13 de abril, e o investimento está determinado em uma parcela única de R$ 925,00, mais 13 parcelas de R$ 975,00.

O objetivo do Curso é aprimorar o conhecimento dos servidores públicos e profissionais de diversas áreas na atuação de assessoramento político e formulação de políticas públicas. As disciplinas são ministradas por professores da UnB, Senado e IPEA, e a lista completa está disponível abaixo.

  • Análise de Políticas Públicas (Denilson Bandeira Coêlho – UnB)
  • Instituições Políticas (André Borges de Carvalho – UnB)
  • Accountability e controles democráticos (Pablo Holmes – UnB)
  • Metodologia de Pesquisa (Mathieu Turgeon – UnB)
  • Administração Pública e Burocracia (Roberto Pires – IPEA)
  • Legislativo e Políticas Públicas (Rafael Silveira – Senado)
  • Finanças Públicas e Processo Orçamentário (Rita de Cássia – Senado)
  • Processo Legislativo (Paulo Mohn – Senado)
  • Campanhas eleitorais e comportamento político (Mathieu Turgeon – UnB)
  • Comunicação Governamental e de Políticas Públicas (Wladimir Gramacho – UnB)
  • Metodologia aplicada à elaboração de Projetos (Aninho Irachande – UnB)
  • Seminários em Assessoria Política, Governo e Políticas Públicas (Palestrantes a serem confirmados)

Finatec promove cursos gratuitos em parceria com Academia Cisco

A Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec), em parceria com Cisco Networking Academy, divulga cursos gratuitos on-line, voltados para diversas áreas da informática. Os cursos disponíveis estão abertos até o dia 26 de abril e são adequados para alunos de diversos níveis de escolaridade e de ensino, incluindo ensino básico e secundário, ensino universitário, institutos profissionais e centros comunitários. Confira abaixo a lista dos cursos:

  1. Internet das Coisas: fornece uma visão geral dos conceitos e desafios da economia digital transformacional quando pessoas, processos, dados e coisas se conectam.
  2. Inserção Digital: fornece uma introdução ao mundo digital com redes como base para conectar pessoas e coisas. O currículo ajuda os alunos a entenderem como usar computadores e se conectar a internet, e também explora a rede humana e apresenta estudantes ao mundo das mídias sociais.
  3. Empreendedorismo: ensina habilidades, comportamentos e atitudes de negócios e financeiros, para ajudar os alunos a desenvolverem uma mentalidade empresarial.
  4. Introdução a Segurança Cibernética: explora formas de garantir a segurança online, explica os diferentes tipos de ataques e de software maligno, as medidas utilizadas pelas organizações para minimizarem os ataques e investiga as respectivas oportunidades de carreira.

A Cisco Networking Academy é um programa de desenvolvimento de habilidades profissionais e carreiras no setor de TI, que fornece suporte e treinamento através de uma rede de instituições de ensino e comunidades on-line em todo o mundo. Sua parceria com a Finatec existe desde janeiro de 2018 e busca viabilizar o acesso à capacitação profissional e contribuir para as inovações na economia digital.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out LoudPress Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out LoudPress Enter to Stop Reading Page Content Out LoudScreen Reader Support