Aconteceu na Finatec: Primeiro Seminário Escola do Trabalhador

Com a temática “Estado da Arte, Desafios e Perspectivas”, aconteceu nessa terça (5) o primeiro Seminário Escola do Trabalhador, no Anfiteatro I da Finatec. Com o objetivo de mostrar os resultados alcançados até o momento e os panoramas esperados para as próximas fases do projeto.

Suely Barroso, coordenadora de gestão operacional do Codefat; Cecília Leite Oliveira, diretora do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia; Luiz Henrique Machado, chefe da assessoria especial de controle interno do ministério do trabalho, representando o Ministro do Trabalho, Helton Yomura; Helena Eri Shimizu, decana de Pós-Graduação (DPG) da Universidade de Brasília, representando Márcia Abrahão Moura, reitora da UnB; e Higino Brito Vieira, diretor de Políticas de Empregabilidade do Ministro do Estado do Trabalho, foram os representantes da mesa, juntamente com Thérèse Hofmann Gatti, coordenadora do Projeto de Pesquisa “Programa de Empregabilidade: Qualifica Brasil – Escola do Trabalhador”.

Durante o discurso de abertura, Higino Brito Vieira ressaltou que o ensino a distância para qualificação de trabalhadores já é uma disputa antiga do Ministério do Trabalho que está se materializando. “Os resultados que estão sendo adquiridos nesse curto espaço de tempo são absolutamente relevantes e têm importância fundamental para que possamos fomentar a empregabilidade no país”, afirma.

Após a abertura do evento, Thérèse Hofmann Gatti, Cecília Leite Oliveira e Higino Brito Vieira prosseguiram com a exibição do programa. Nesse momento, foram mostrados as informações gerais do programa, o conceito e as propostas da segunda fase do projeto.

Para Cecília Leite Oliveira, o projeto é um passo significativo como resolução do desemprego do nosso país. “A pesquisa não tem sentido se ela não tiver uma utilização social, e essa parceria com o público, governo e universidade, com isso permite que, juntos, façamos contribuições para a melhoria da qualidade de vida dos brasileiros”, declarou.

A Escola do Trabalhador é uma das ações concretizadas pelo Ministério do Trabalho (MTb), em parceria com a Universidade de Brasília (UnB) e o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), legitimando a qualificação de muitos trabalhadores brasileiros e combatendo o desemprego por meio de cursos de ensino a distância. Os cursos disponibilizados estão disponíveis no portal da Escola do Trabalhador, com acesso gratuito, sem necessidade de escolaridade prévia, e com certificação efetivada pela Universidade de Brasília (UnB) como cursos de extensão.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out LoudPress Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out LoudPress Enter to Stop Reading Page Content Out LoudScreen Reader Support