Projeto Conexão Mata Atlântica enfatiza a necessidade da preservação da floresta

O Dia Nacional da Mata Atlântica é celebrado no dia 27 de maio, seu intuito é, acima de tudo, conscientizar a população em geral sobre a precisão de acabar com o desmatamento, retomar o que foi destruído e estender o número de áreas protegidas da Mata Atlântica brasileira, um dos biomas mais antigos do Brasil, originado há aproximadamente 70 milhões de anos.

A Mata Atlântica ajuda a equilibrar o clima, apresenta uma biodiversidade rica e singular, tanto em termos científicos, quanto em formas e cores, como resultado da ação de milhões de anos de seleção natural, ao abriga plantas que podem conter a cura para diversas doenças, é rica em espécies de animais e estima-se que garanta o abastecimento de mais de 120 milhões de pessoas, abrigando rios do porte do Paraná, Tietê, Doce, Paraíba do Sul, São Francisco, Paranapanema e Ribeira do Iguapé.

Diversas instituições e organizações não governamentais realizam ações e projetos em prol da preservação de florestas nativas. O Conexão Mata Atlântica, contempla a restauração ecológica, regeneração natural e práticas conservacionistas, referente à biodiversidade e ao clima em zonas preferenciais do Corredor Sudeste da Mata Atlântica brasileira. O projeto está estruturado em três componentes:

  1. Fortalecimento da capacitação institucional para manejo e monitoramento dos estoques de carbono e da biodiversidade;
  2. Incremento dos estoques de carbono na Bacia do Paraíba do Sul;
  3. Incremento da efetividade e sustentabilidade financeira das unidades de conservação no Corredor Sudeste da Mata Atlântica do Brasil.

Além do foco principal, é voltado também para tomada e manutenção de estoques de carbono da floresta, a partir de um manuseio sustentável da paisagem, com benefícios de mudança do uso do solo e estudos de métodos para regeneração e melhoramento dos povoamentos florestais.

A Finatec é a instituição executora dos recursos providos do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF), por meio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e tem um panorama integrado pelas ações desenvolvidas e coordenação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTIC), em parceria com os Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais.

O Conexão Mata Atlântica abriu as inscrições para até 26 de junho, e concede que todos os nomeados recebam recursos para ajuste ambiental e investimentos em suas atividades produtivas. Para mais informações, o edital pode ser acessado nesse link.

PMI-DF e BID realizam evento sobre gestão de projetos sociais

Na última semana, dia 23 fevereiro de 2018, o PMI-DF, em parceria com o BID e Finatec, e com o apoio da Fundação Banco do Brasil, realizou o Dia da Gestão de Projetos Sociais.

Compuseram a mesa de abertura Nathália Tatagiba, presidente do PMI-DF, Margareth Carneiro, representante do PMI Global, Hugo Flores, representante do BID no Brasil, Marcos Figueiredo, Superintendente da FINATEC, e Asclepius Ramatiz, presidente da Fundação Banco do Brasil.

Na ocasião, Marcia Rocha, especialista em Projetos Sociais do BID, compartilhou sua experiência na Fundação Avina enquanto gerente de projetos e planejamento de políticas sociais trabalhadas no âmbito do terceiro setor. A especialista relatou passo a passo sua atuação para influenciar políticas públicas governamentais, destacando, assim, a possibilidade de diálogos entre o terceiro setor e o setor público.

As características emocionais nos processos de projetos sociais foram tema da apresentação de Francisco Ochoa, especialista da área social do BID no Brasil. O palestrante destacou a importância de se saber lidar com as questões socioemocionais nas execuções de planejamento de trabalhos sociais. “Projetos sociais são significativamente emocionais”, explica o representante do BID.

O encontro contou também com a presença de Rogério Miziara, gerente de parcerias estratégicas e modelagens de programas e projetos da Fundação Banco do Brasil. O convidado apresentou um case da Fundação, ressaltando os processos de construção de projetos sociais, bem como a relevância de se ter o olhar da tecnologia social para esse tipo de projeto. “Este evento é importante para o terceiro setor se profissionalizar e trazer a gestão de projetos para os projetos sociais”, afirma o gerente.

Durante a oportunidade, o grupo musical de jovens do Instituto Reciclando Sons, conduzido por Rejane Pacheco, maestrina e presidente do Instituto, abrilhantou o evento com cinco apresentações. O grupo, compôsto por jovens em situação de vulnerabilidade na cidade Estrutural- DF, demonstrou na prática como um projeto social pode mudar e influenciar vidas.

Além de presenciarem o intercâmbio de experiências entre diversos atores envolvidos com gestão de projetos sociais, como Mário Trentim (PMI-EF), Margareth Carneiro (Board PMI Global) e Rodrigo Silva (PMI-SP), que contribuiram com temas como: “Os desafios de um projeto social”, os participantes também tiveram a oportunidade de conhecer a nova metodologia PM4R (Project Management for Results), em tradução livre Gestão de Projetos Orientada a Resultados, baseada na linguagem comum do Guia PMBOK.

Para a participante Lindamar Elizabeth, o evento é essencial para oferecer suporte e agregar ideias aos envolvidos em gestão de projetos. A advogada, que possui um projeto de Câmara de Mediação Social no DF, afirma esperar mais encontros nos quais se possam ampliar conhecimentos em projetos sociais.

Entenda a PM4R

Criada em colaboração pelo Project Management Institute Global (PMI) e pelo Banco Internacional de Desenvolvimento (BID), a metodologia Project Management for Results (PM4R), baseada na linguagem comum do Guia PMBOK, é uma ferramenta desenvolvida em conjunto para fortalecer a capacidade em gestão de projetos sociais.

Durante o encontro, Ernesto Mondelo, diretor do BID, criador do PM4R e idealizador do evento, destacou a importância da ocasião sendo um encontro de todas as esferas envolvidas em projetos socias. Para o diretor, a parceria do BID enquanto financiador há cinquenta anos de projetos sociais, junto ao PMI, promotor de gestão de projetos, será muito produtiva para geração de novos projetos sociais.

Saiba mais: https://pm4r.org/

 

por Gabriela Lobato

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out LoudPress Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out LoudPress Enter to Stop Reading Page Content Out LoudScreen Reader Support