Notícias

  • Notícias
  • /
  • Sustentabilidade e inovação nos ambientes construídos é...

Sustentabilidade e inovação nos ambientes construídos é tema de pesquisa na UnB

Desde que o homem deixou de ser nômade, a vida em sociedade começou a ser uma de suas preocupações. Ele precisou construir áreas dedicadas para se viver em família e participar da comunidade. Prédios públicos, residências, comércio, escolas, hospitais e muitas outras construções passaram a compor o ambiente social.

Contudo, de lá para cá, o processo da cadeia produtiva da construção civil alterou-se drasticamente. Hoje, todas as etapas são pensadas para que haja o menor impacto ambiental possível.

Com o objetivo de incrementar as pesquisas dessa área, com foco em tecnologias sustentáveis para o ambiente construído nasceu o PISAC. De acordo com a professora pesquisadora da Universidade de Brasília, Raquel Blumenschein, o programa teve origem de uma parceria tríplice. “Eu estava buscando modelos de aceleração de mudanças de paradigmas da cadeia produtiva da construção, quando me deparei com duas oportunidades: uma parceria com a BRE que queria ampliar seus mercados, junto ao seu Diretor Internacional à época, Orivaldo Barros, e representantes da Câmara Brasileira da Indústria da Construção que buscavam soluções para o seu programa de inovação. A junção desses três vetores deu vida ao PISAC” – reflete a professora pesquisadora.

A parceria entre o setor produtivo e a universidade já era realizada desde o ano de 2002, quando a professora Raquel ainda coordenava o LACIS. Mais tarde, com a cooperação da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), do Building Research Establishment (BRE/UK); o apoio do Centro de Excelência Comunidades Integradas Sustentáveis da BRE TRUST/UnB e outros agentes públicos e privados como a FINEP, o MCTIC e a Finatec, foi possível realizar o PISAC.

Trata-se de um centro de referência em tecnologias sustentáveis que trabalha em rede, como catalizador de capacidades técnicas consolidadas no país e internacionalmente, visando à pesquisa e desenvolvimento com foco no ambiente construído. O projeto propõe formas de democratizar tecnologias existentes, incentiva P&D nas esferas públicas e privadas, fortalece a indústria e comunidade local, repensa os paradigmas artesanais da indústria de construção brasileira e integra, por meio de redes, o compartilhamento das expertises, recursos e responsabilidade dos setores envolvidos.

De acordo com Blumenschein um dos principais resultados é a concepção e o desenvolvimento da universidade BIM, projeto de suma importância para o Brasil que está aliado com a estratégia de uso da plataforma BIM (Building Information Modeling) no setor público. “Essa plataforma já está sendo utilizada em vários países e demonstra uma possibilidade de economia nos processos produtivos, já que trabalha os erros dos projetos reduzindo desperdícios, ampliando e otimizando o canteiro de obras. ” – pontua a professora pesquisadora.

Outro resultado é a formação de algumas redes junto à cadeia produtiva para o desenvolvimento de protótipos. O PISAC contempla prototipação, desenvolvimento, testes e monitoramento de soluções, além de capacitação, formação, consultoria e pesquisa para a UniBIM.

“Estamos muito satisfeitos com o PISAC, ele proporcionou a integração de vários departamentos da universidade. Hoje temos uma equipe multidisciplinar da FT, da FGA da FAU e da Psicologia. Professores e estudantes de graduação e pós-graduação envolvidos com várias pesquisas tais como a gestão do conhecimento, sustentabilidade e inovação na cadeia produtiva da indústria da construção. O PISAC tem nos permitido trabalhar com vários departamentos e várias áreas de pesquisa com resultados muito positivos” – comemora a pesquisadora Raquel Blumenschein.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out LoudPress Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out LoudPress Enter to Stop Reading Page Content Out LoudScreen Reader Support