Notícias

  • Notícias
  • /
  • Consuni aprova recredenciamento da Finatec

Consuni aprova recredenciamento da Finatec

O Conselho Universitário (Consuni) da Universidade de Brasília aprovou, por unanimidade, o recredenciamento da Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec) como entidade de apoio à instituição. Os conselheiros, reunidos na última sexta-feira (7), também validaram o relatório de gestão de 2016 da Finatec, etapa essencial para o recredenciamento.

“Os relatórios são muito transparentes. Há, entretanto, a indicação de que nós, na UnB, precisamos melhorar a nossa governança, o acompanhamento da execução dos projetos”, afirmou o diretor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (Face), Eduardo Tadeu Vieira, relator do processo. No ano passado, a Finatec foi responsável pela gestão administrativa e financeira de 127 projetos da Universidade.

Atualmente, duas comissões trabalham para melhorar o acompanhamento da atuação das fundações ligadas à UnB. “Estamos nos debruçando sobre várias leis e decretos, bem como sobre regulamentações internas”, explicou a decana de Pesquisa e Inovação, Maria Emília Walter.

Um dos gargalos é que não há prestação de contas junto ao Consuni (órgão máximo da instituição), ao contrário do que ocorre em outras universidades. Outro aspecto é que, no estatuto da Finatec, não há menção explícita à UnB. “Queremos institucionalizar essa relação”, completou a decana.

A reitora Márcia Abrahão destacou que o cumprimento das exigências legais também vai ao encontro de determinações do Ministério Público do Trabalho no que diz respeito ao pagamento de pessoa física. “Já estamos em diálogo com diretores e líderes de projetos de pesquisa para informar sobre a necessidade de nos adequarmos e regularizarmos a nossa atuação”, disse.

 

HOMENAGENS

O Consuni também aprovou, por aclamação, duas outorgas de títulos universitários. O professor aposentado do Departamento de Matemática Djairo Guedes de Figueiredo receberá o título de Professor Emérito.

Figueiredo ajudou a desenvolver a chamada equação diferencial parcial elíptica, que tem aplicabilidade na previsão dos movimentos de placas tectônicas.

O outro homenageado foi o professor Aaron Ciechanover, prêmio Nobel de Química de 2004, que foi considerado apto a receber o título de Doutor Honoris Causa. Ciechanover foi um dos responsáveis por estudos que revelaram o processo de degradação celular e, com isso, abriu portas para o entendimento de doenças como o câncer. O bioquímico virá à UnB em agosto

Crédito: Secom UnB

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out LoudPress Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out LoudPress Enter to Stop Reading Page Content Out LoudScreen Reader Support