Notícias

  • Notícias
  • /
  • 2º dia do CONFIES – Future-se e...

2º dia do CONFIES – Future-se e a Crise Orçamentária da CI&T estiveram em pauta

O segundo dia do evento contou com a participação das autoridades Ildeu Moreira (Presidente da SBPC), Ênio Pontes (PROFIES), Fabio Guedes (Vice Presidente do Cofap) e o Ex-Deputado Federal Celso Pansera na primeira discussão do dia: a Crise orçamentária da Ciência e da Tecnologia. O foco foi encontrar saídas para a crise e apresentar a proposta das fundações para acrescentar 7 bilhões de reais ao Orçamento Nacional. (clique aqui e veja como foi o primeiro dia do Congresso)

Já no turno da tarde, a mesa 2 contou com as presenças de Arnaldo Barbosa de Lima (SESU/MEC), Antônio Leonel (CGU), Sandra Regina Almeida (reitora UFMG) e Graciela Muniz (Vice-reitora UFPR) que conduziram as discussões sobre o Future-se e foi o ponto alto do congresso. O programa lançado pelo MEC em julho deste ano traz na sua segunda versão publicada, a inclusão das Fundações de Apoio. Para o Carlos Eduardo Guerrilho esse avanço no programa pode beneficiar a comunidade. “Achei muito importante as discussões relacionadas ao Future-se com a participação do MEC, das Universidades e CGU. Eles tratam os pontos que não ficaram muito claros nas propostas apresentadas. Quero destacar a importância da Inclusão das Fundações de Apoio ao programa que até então não apareciam ali. Acredito que o programa, mesmo não finalizado tem muitos pontos positivos e importantes para as Universidades e, com a Inclusão das Fundações pode ser bastante benéfico para a comunidade“ – destaca o advogado representante da Fundação Uniselva – MT.

Para Alyson Lopacinski, responsável pelos projetos da Petrobrás na Funtef – PR a sua primeira vez no Congresso está sendo muito positiva e essa discussão é um reflexo dos avanços das Fundações de Apoio. “A experiência está sendo bem bacana! As discussões sobre como as Fundações vão continuar se financiando junto as Universidades nos tranquiliza bastante já que trabalhamos diariamente com isso, porque existe uma preocupação de qual vai ser o nosso futuro. A gente imprime muito tempo e esforço para fazer a gestão de projetos e enxergamos que todo esse investimento retorna para a sociedade”.

Ele ainda garante estar ansioso para o último dia do evento “A Oficina sobre o Novo RT3/ANP” é bem interessante para os projetos que eu atendo, ter autoridades relacionadas a esse tema e uma abertura para discussões mais sérias e mais construtivas são um avanço para nós” – finaliza Lopacinski.

Quer ter acesso às fotos do primeiro dia do evento. Acesse o link!

Acesse aqui!

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out LoudPress Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out LoudPress Enter to Stop Reading Page Content Out LoudScreen Reader Support